Sexo Virtual

Já ouviu falar em  vibrador com controle a distância? Sim, eles existem e a tecnologia virtual cresce dia após dia   trazendo um novo mundo de sensações para os amantes. Antes quando se pensava em sexo com robôs parecia uma coisa impossível, futurista, hoje já existem os apaixonados das bonecas robóticas e o mercado está crescendo também para as mulheres com bonecos bastante realistas. Mas se isto tudo já e muito para você, vamos trazer o tradicional para a realidade virtual. Que tal apimentar sua relação sexual   usando a tecnologia  à seu favor?

Saiba mais sobre estes brinquedos aqui….https://afroditelesfolies.com/2020/12/15/brinquedos-sexuais-de-longa-distancia/

Neste período de distanciamento social, o sexo virtual pode ser uma boa solução para casais que não podem se ver ou para os que já  viviam à distância. Claro, quando a tecnologia começou a se entrelaçar com a sexualidade, não havia como ela ser útil em tempos de pandemia. Neste período de vírus, os casais podem ser divididos, por assim dizer, em duas categorias: aqueles que vivem juntos a quarentena e aqueles que, por outro lado, vivem separadamente, talvez em cidades, regiões e estados diferentes.

Deixando de lado as piadas sobre o número de separações e divórcios que a pandemia causou, instintivamente pensamos que para os casais, estarem juntos é a melhor solução, considerando também todas as dificuldades de uma coabitação forçada 24 horas por dia 7 dias por semana para a qual, no entanto, existem muitas dicas úteis para não surtar.

O melhor dos casais isolados, de fato, é a possibilidade de fazer sexo que, do ponto de vista infeccioso, não é tão arriscado como a coabitação e que, pelo contrário, amplifica todas as vantagens de uma atividade sexual saudável. E é válido como exercício físico, é um poderoso antiestresse, desenvolve endorfinas e todos os outros aspectos conhecidos.

É importante cuidar também do bem-estar sexual (e de tudo o que daí decorre) dos casais que, pelo contrário, vivem a quarentena separadamente ou que simplesmente vivem relações à distância por motivos de trabalho ou outros.

Para eles, continuar o relacionamento, principalmente no que diz respeito à sexualidade, é uma tarefa difícil. Também neste caso, um grande aplauso vai para a tecnologia, que permite compensar, pelo menos no plano virtual, o que falta no quotidiano.

Comunicação, selfie e sexting

Entre as dicas mais populares para casais separados, a primeira é manter um contato digital constante, pois essa é realmente a única forma de amenizar a saudade e a falta de poder olhar nos olhos ou ir para o outro cômodo e ver seu parceiro (mesmo que às vezes você queira vê-lo desaparecer por algumas horas). Entre redes sociais, chats e chamadas telefônicas, manter contato é muito simples, mas o bom senso também deve ser usado junto com a consistência: uma relação digital constante não significa ficar 24 horas no chat. A comunicação, que certamente será frequente, deve ser administrada como se você estivesse em um dia normal de trabalho, então bom dia, pausa para o café, pausa para o almoço etc. estão bem, mas a comunicação não deve atrapalhar a rotina do dia, caso contrário torna-se obsessiva e sufocante. Claro, pode acontecer que um de vocês tenha um surto de nostalgia “fora da caixa”, mas isso deve ser a exceção e não a regra.

Uma boa comunicação de rotina, então, é o trampolim para o sexting, uma prática que deve ser reavaliada mesmo em casais de longa data. Se você não está acostumado, não se preocupe: não é preciso virar roteirista de filmes adultos, mas quando a saudade do outro se torna mais física, é bom escrever para o outro e dar-lhe tempo para dar um feedback sobre o que aquela mensagem tenha excitado nele. Então, o que vem depois vai depender do desenvolver das mensagens.

Deve-se acrescentar também que o sexting (ou ligação quente) com o parceiro muitas vezes torna o casal mais desinibido: há parceiros que conseguem revelar mais facilmente suas fantasias sexuais e seus desejos ocultos por meio de um mensagem de texto, voz ou telefone, em vez de ao vivo.

Um subcapítulo separado são as selfies um tanto ousadas, que podem tornar essas “preliminares virtuais” ainda mais picantes. O conselho, na verdade, não é enviar fotos nuas completas (questão de confiança à parte), mas sim fotos um pouco mais “construídas” “nos detalhes (lingerie, enquadramento, ou a referência a algum detalhe íntimo só seu) que transmitem sensualidade mas, acima de tudo, uma dedicação especial para o parceiro.

Linha direta

Há quem considere o sexting uma espécie de preliminar no chat: aquela troca de mensagens, mesmo surpreendentemente, que bastam para acender a chama até que você esteja completamente livre para se deixar levar. Depois do horário de trabalho (home office), se vocês dois estão no nível certo de superaquecimento, podem passar aos fatos, talvez com uma chamada de vídeo seja por whattsapp, facetune ou Skype, não importa. O importante e que possam provocar um ao outro, que possam contar um ao outro o que desejariam estar fazendo naquele momento, isto com a vantagem de ter as mãos livres e pode ouvir a voz do parceiro. Poderá se tocar ouvindo a voz do seu parceiro.

Webcam

Certamente não é o último em tecnologia, mas quão útil é agora? Não, não estamos nos referindo a teleconferências, mas sim poder ver, pelo menos em uma tela maior do smartphone, o parceiro em quarentena à distância.

Muito, e fica ainda mais com algumas dicas: já que a videochamada substitui o encontro em carne e osso, melhor não improvisar, mas decidir o momento juntos. Como se fosse um compromisso, evitando vê-la com a versão do pijama de ontem ou com uma máscara de beleza no rosto. Portanto, definir um horário e se preparar para esse encontro virtual criará ainda mais expectativa. Quando você finalmente se ver na tela, será ainda mais fácil para o momento quente começar … especialmente se você o provocou e foi provocada com as doses certas de sexting durante o dia ou um pouco antes.

Brinquedos sexuais

Para muitos casais, o uso de brinquedos sexuais deixou de ser um tabu de longa data, mas sim, são acessórios que ajudam a tornar o sexo mais divertido e a fortalecer a cumplicidade do casal, tanto que são objetos para presentear no Dia dos Namorados, Natal etc. . Para casais que nunca os experimentaram, este pode ser o momento certo para fazê-lo. O mercado de brinquedos sexuais é muito variado e permite que você escolha o acessório mais adequado, para ela, para ele e para ambos, do mais simples ao mais avançado tecnologicamente. Quer opte por um vibrador clássico ou use um tele dildo (o parceiro dirige à distância), importa apenas que estas ferramentas sejam do seu agrado e que possam servir, neste período, como substitutas. Ou melhor dizendo podem auxiliar a vida sexual dos dois mesmo a distância.

O conselho é usá-los sozinhos, como sempre, mas também para enriquecer uma chamada de (vídeo ou não)

Obviamente não será exatamente como fazer sexo com seu parceiro, mas é um excelente substituto.

Sexo em Realidade virtual

Oculos de Realidade aumentada + Doll Robot

Oculus Rift, Samsung Gear, HTC Vive, cardoboards do Google: para aqueles que são apaixonados por tecnologia, especialmente aquela aplicada ao sexo, esses nomes certamente não são novos e, de fato, provavelmente estão dando um tapinha nas costas para si mesmos. Na verdade, estes são dispositivos de realidade aumentada que também podem ser usados ​​no campo da pornografia, proporcionando aos usuários experiências muito realistas. Um dos mais recentes se chama VIRP, que permite que você tenha relações sexuais virtuais com uma boneca robô que lembram uma camgirl. E, novamente, existem tecnologias de RV (realidade virtual, na verdade) aplicadas aos brinquedos sexuais, para garantir que o contato entre os parceiros (à distância) seja ainda mais realista.

Da realidade para o virtual e vice-versa

Nem todo mundo, no entanto, é tão apaixonado por tecnologia e RV que tem os dispositivos mais recentes capazes de simular sexo com um parceiro remoto. Nada mal, porque felizmente um smartphone, um PC, conexão é claro e, se você estiver com vontade, até brinquedos sexuais “mais tradicionais” são suficientes.

O conselho, quanto às videochamadas, é sempre o mesmo: mesmo se você estiver distante, tente construir um cenário sexy como se fosse da vida. Sexting para provocar, um encontro na cam (talvez até um jantar ou com uma taça de vinho), qualquer strip-tease ou confidências íntimas, sintonizando desejos e humores mútuos.

 Os dois devem estar sintonizados e desejando este tipo de interação ou será desagradável para ambos. Os casais de longa distância certamente também sofrem com a carência física, mas poderiam aprofundar toda a cumplicidade mental e as expectativas que, mesmo na realidade, nunca deveriam faltar para garantir um sexo melhor.

Divirtam-se. Beijos da Afrodite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s