Pular para o conteúdo

BDSM: Entrevista com Domme Reine Violer

Apresentação

Me chamo Reine Violer, gaúcha, dominadora, atualmente “aposentada” do meio BDSM. Com a aparição das Pro Dommes, ficou raríssimo encontrar um bom submisso, principalmente no interior do RS.

Nasci para ser dominadora e assim morrerei.

Tenho dificuldades de me inserir em relações “baunilhas” mas prefiro passar dificuldades em me “encaixar”, do que viver em uma D/s inadequada.

Domme Reine Violer

Afrodite pergunta: O que é o BDSM para você?

BDSM pra mim é uma forma de vida, uma parte importante de mim.

Eu descobri o BDSM muito nova, com meu primeiro namorado. Foi por acaso, para ambos.

Eu nasci Dominadora, me descobri no meio, por acaso, com o meu primeiro namorado.

BDSM> “Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo”

Afrodite pergunta:Como você descreve seus sentimentos enquanto está  dominando?

Eu sinto muito prazer em estar dominando. Sensação de estar no meu lugar, estar em casa…

Afrodite pergunta:Você faz um contrato antes de uma sessão?

Eu fazia contratos formais somente quando ia colocar minha coleira no submisso.
Sessões avulsas fazia um vídeo no celular com ele me dando autorização para bater, deixar marcas, etc. somente como prova jurídica. Que no caso é uma faca de dois gumes. Não existe negativa de autoria. Depende da interpretação do juiz. Mas ao menos provava a consensualidade do ato.

Contrato: Dando consenso e estabelecendo limites entre as partes

Afrodite pergunta: Inversão: uma prática que você aprecia? Conselhos a respeito?

Sim. Gosto muito da prática da inversão. Recomendo ter muito cuidado nessa e em todas as outras práticas de não ultrapassar os limites do submisso. Porque eles, às vezes, se forçam além dos limites…

Inversão” em uma relação BDSM significa troca de papéis no ato sexual, é quando um homem faz as vezes da mulher e é penetrado por ela.

Afrodite pergunta:O que não pode faltar em uma sessão com você?

Numa sessão minha não pode faltar dominação/submissão em termos de práticas

Afrodite pergunta:O que me diz sobre: Dominação psicológica e física?

Dominação física e psicológica: são distintas. A psicológica me dá mais prazer. Mas é preciso muito mais prática e cuidado para “quebrar” o submisso e depois recompô-lo… Se ele não retornar inteiro ficará com sérios problemas psicológicos.

Afrodite pergunta:Você é praticante da Mumificação?

Não sou praticante de mumificação. Nunca me chamou atenção. Aliás eu prefiro o submisso solto. Está imóvel porque eu determinei que fique imóvel e não porque está impossibilitado de mover-se

Mumificação é a prática de enrolar e embrulhar uma pessoa por completo, de forma que ela fique com seus movimentos completamente restritos. Você pode usar uma variedade de materiais para isso

Afrodite pergunta:Você já praticou controle de respiração? Se sim, qual os cuidados e qual sua sensação em executar.

Raramente pratiquei controle de respiração. Precisa extremo cuidado e atenção para não passar do ponto. A sensação é de total poder.

Alguns dominadores(a) usam a privação da respiração no submisso(a) com a intenção de deixar as sensações muito mais intensas. Prática de alto risco.

Afrodite pergunta: Quais suas práticas preferidas?

Minhas práticas favoritas incluem spanking, inversão e obviamente a dominação em si. Deixar o submisso desconfortável e ele não hesitar em obedecer

Spanking: um ato de castigo corporal que busca a excitação sexual ou gratificação 

Afrodite pergunta: Você gosta de Feminização do submisso?

Gosto da feminização do submisso se isso o deixar constrangido

Feminização, também chamada de feminização forçada ou forced fem, refere-se à prática de vestir um parceiro submisso de mulher e/ou fazer com que ele se comporte de maneira feminina.

Afrodite pergunta: Contra ou a favor: Cinto de castidade durante a sessão e fora dela?

Cinto de castidade é sempre bem vindo. Dentro e fora de sessão.

Os cintos de castidade masculinos geralmente são chamados de cock cage ou penis cage (em português: gaiola para o pênis). O uso de cinto de castidade como fetiche não necessariamente está associado à outras práticas sexuais além da negação do orgasmo, porém, é comum ver esse tipo de acessório sendo usado em fetiches onde há submissão masculina como cuckold, cock and ball torture e pegging.

Afrodite pergunta: Você e sádica?

Sou sádica sim

Sadismo é um termo que denota o ato de sentir prazer provocando dor em outro ser vivo. Mas no BDSM o sadismo se encontra como uma prática segura, sendo sua realização de comum acordo entre as partes envolvidas no ato. A comunidade BDSM usa o lema SSC, que significa “são, seguro e consensual”.

Afrodite pergunta: Contra ou a favor do Sexo nas sessões?

Sexo nas sessões. Ninguém questiona o direito do dominador homem usar sexualmente das suas submissas. Porque as dominadoras não teriam o mesmo direito? Acho que se a dominadora quer, tem o direito de usar o seu submisso. O brinquedo é dela e ela brinca como e quando quiser.

Domme Reine Violer

Afrodite pergunta:Já se apaixonou por algum submisso?

Nunca me apaixonei por um submisso. Apesar de ter vivido 24/7 algumas vezes já. Gostava dos meus brinquedos, mas quando deram defeito, fui atrás de outro, sem problemas.

Afrodite pergunta: Algum submisso já se apaixonou por você?

Sim. Já houve submissos muito apaixonados por mim.

Afrodite pergunta: Quais suas Músicas na sessão?

Músicas na sessão ou fora dela é o que estou com vontade de ouvir naquele momento, normalmente Rock’n Roll, Hardcore.

Afrodite pergunta: Relação D/s já viveu?

Já vivi 3 D/s que foram 24/7

Relação entre Dominadores e submissos.

Afrodite pergunta: Qual seu conselho para Top e Bottons iniciantes?

Top são os dominantes

Bottons são os submissos

Meu conselho para os Tops iniciantes:

  • Não acredito em BDSM pago, não é preconceito, mas quem paga, paga por alguma coisa. Eu, como Dominadora, não vou na sessão para agradar o submisso. Eles vão para me servir no que eu quiser, quando eu quiser. Exemplo: se nessa sessão eu quiser ficar apenas usando o submisso de banquinho para erguer meus pés é só o que eu farei. Com sessão paga não vejo como não ter que fazer o serviço pelo qual se está recebendo.
  • Nunca fazer nada sem responsabilidade.
  • E jamais esquecer o after care. Dar todo o suporte que o submisso necessita pós sessão.
    • Conselho para os bottons iniciantes:
  • você também tem responsabilidade. Avise quando estiver no seu limite.
  • Não envie fotos comprometedoras, ou dinheiro.
  • avise quando não estiver bem.
  • Esqueça os 50 tons e afins. BDSM não é romance.                                          

Para todos: estudo e informação.

Domme Reine Violer

Eu Afrodite, agradeço imensamente a Domme Reine Violer que é uma grande amiga, por ter gentilmente concedido esta rápida entrevista com caráter informativo para pessoas do meio e interessados em conhecer o BDSM um pouco mais a fundo.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: