Pular para o conteúdo

Diable 10

Ele me abraça e me beija. Logo me puxa para mais perto, percebo que junto ao urso têm uma pequena caixa que ele coloca nas minhas mãos.

Ele beija minhas lágrimas e me olha ansioso enquanto eu trêmula abro-a. E dentro encontro um pequeno macacãozinho branco.

_ Eu queria ser o primeiro a dar algo ao nosso bebê. Eu espero que você não se chateie…

_ É lindo! _ deslizo minhas mãos sobre o tecido delicado, imaginando pela primeira vez nosso bebê em nossos braços. Eu aperto a mão de Vincenzo e o beijo delicadamente.

_ Eu estou feliz de verdade Sabrina. Eu não vou dizer que não estou assustado, lógico que estou. Mas a imensa alegria que está em meu peito, me fortalece.

Eu crio forças para falar, sem chorar ainda mais.

_ Você não vai parar de me surpreender? Como você fez isto tudo? Eu não te dei as chaves.

Ele ri e faz uma cara de culpa.

_ Eu pedi ajuda. Falei com a Aline mais cedo, enquanto estávamos na minha casa, visto que você me disse que podíamos confiar nela, eu disse a ela o que queria, trocamos algumas mensagens ao decorrer do dia e ela foi uma cúmplice perfeita. Eu não podia te deixar sozinha para organizar e nem podia deixar para outra hora, já sofremos o bastante estes dias. E apesar de estarmos ainda em choque, se não comemorássemos hoje, no futuro com certeza nos arrependeríamos.

_ Nunca imaginei que este seu lado existia. A Aline é sim de confiança, tanto que deixei uma cópia das minhas chaves com ela, em caso de uma emergência, em uma das noites que ela dormiu aqui comigo.

_ Sabrina você terá tudo de mim. Eu não mudei, eu sou o mesmo diabinha._ Ele aperta minha bunda e pisca para mim.

_ Ei, a versão Diable está aí afinal…

_ Não tenha medo amor, esta versão está sempre aqui pronta para você. Mas agora se acalme, tenho mais coisas para você.

_ No quarto?

Ele solta uma risada e me morde o lábio.

_ Sabrina, seus hormônios estão realmente bem descontrolados, você estava chorando à cinco minutos atrás. E agora está aqui me provocando. Eu não vou cair nesta. Quero saber o que você deseja para o jantar? Quer ir a algum restaurante?

_ Eu farei algo para nos dois Vincenzo…

Ele me olha seriamente.

_ Esta não é a resposta para as minhas perguntas!

Me dou por vencida.

_ Na verdade, eu não quero sair, ainda me sinto muito cansada. Me surpreenda!

_ Seu desejo é uma ordem. Você pode relaxar, tomar um banho, assistir uma série, o que quiser fazer. Eu cuidarei de tudo!

Eu ainda fico um segundo tentando saber onde foi que me perdi todo este tempo, por não perceber o Vincenzo assim. Lógico que ele estava mostrando um lado que sempre tentávamos esconder um do outro. Éramos amigos, amantes sexuais. E agora, tudo isto era muito novo. Eu devolvo a roupinha do bebê para a pequena caixa, enquanto Vincenzo sorri para mim e se afasta para os armários da cozinha, guardando nossas compras.

Aliso as rosas vermelhas e abraço o grande urso, deixando um sorriso bobo me escapar dos lábios ao sentir a maciez. Antes de colocar o urso novamente na mesa percebo um envelope vermelho, Vincenzo deve ter colocado aqui na hora que veio deixar as compras. Eu me viro procurando Vincenzo, ele está pegando panelas e não presta atenção em mim. Abro o envelope e obviamente reconheço a letra de Vincenzo, rapidamente começo a ler.

Minha Doce Sabrina

Você entrou em meu coração e chegou para habitá-lo sem me pedir alguma permissão. E eu não soube te dizer não. E jamais saberei como te tirar daqui de dentro.
Confesso que antes, quando eu sentia a palavra amor eu tremia, eu me tornava insensível. Mas com você foi tudo natural. E agora eu tenho certeza que com você eu vivo a história mais linda do mundo.
Às vezes eu tenho medo de que tudo desmorone. Mas eu não vou deixar nossos medos nos impedir de tentar, de lutar.

Confesso que eu não sou capaz de explicar o porquê quando estou com você tudo parece tão certo, meu coração ri, o fato é que eu sou um homem melhor por você.

 Eu sei que você está assustada, que isto tudo parece uma confusão, mas eu te peço, não duvide do que sinto, e nem mesmo duvide do quanto vou proteger e amar você e nosso bebezinho.

Eu quero poder te abraçar forte e quero que você me abrace forte todas as vezes que estivermos com medo. Merecemos nos permitir a felicidade juntos Sabrina. Quero fazer planos futuros contigo, para nossa vida, que poderá não ser perfeita, que poderá ter falhas.
Mas em dois, o que é difícil se torna mais simples quando se existe amor.

E eu te amo muito diabinha.

Ps.: Não se preocupe vou satisfazer TODAS as suas necessidades mais sacanas.

Seu Diable Vincenzo

Dou uma risada entre as lágrimas. Quando me viro, esbarro em seu peitoral. Ele me segura.

_ Eu gosto de ver você desidratando por mim, mas não com este tipo de lágrimas!_ Fala com aquele maldito sorriso provocante nos lábios. 

_ Você é um romântico pervertido!

Eu abraço-o e ele suspira em meus cabelos.

_ Eu sou o que você quiser, na hora que você quiser, do jeito que você quiser.

_ Cuidado com o que me promete Vincenzo.

_ Você realmente possui uma mente suja Sabrina.

_ E isto te incomoda?

_ Eu amo tudo em você.

_ Eu também amo tudo em você Vincenzo.

_ Esta é uma confissão deliciosa de se ouvir, diabinha.

Ele me beija lentamente, minhas mãos vão para o seus cabelos. Ele alisa meu pescoço e desliza pelos meus seios acariciando-os lentamente. Eu empurro meu corpo para ele. Ele se afasta e sorri.

_ Só estou conferido se sua sensibilidade mudou. Você continua reagindo muito bem ao meu toque.

Eu o encaro irritada, ele se aproxima e sussurra no meu ouvido.

_ Tenho pensando em ideias de explorar para o nosso prazer esta sua hipersensibilidade nos seios. Em breve você descobrir!_  Ele morde o lábio, me provocando.

_ Eu tinha esquecido o quanto você pode ser perverso e irritante.

Ele solta uma risada e belisca minha bochecha.

_ E eu adoro este beicinho que você faz. Mas agora tenho que colocar o macarrão na água que está fervendo.

Ele me joga um beijo e vai para cozinha. E eu decido tomar um banho rápido. Vou até o quarto, deixo o urso e a caixa da roupinha do bebê sobre minha cômoda.

Escolho um vestidinho leve e corro para debaixo do chuveiro. Eu deixo a água escorrer um pouco e tento não pensar no quanto tudo está indo rápido demais, apesar de estar feliz com isto.

Quando estou terminando de me enxugar ele dá uma batida fraca na porta e assim que respondo que a porta está aberta, ele entra.

_Está tudo bem?

Ele encara com desejo o meu corpo nu. Eu de maneira depravada respondo.

_ Na verdade você pode deixar tudo melhor …

_ Sabrina meu amor, eu vou deixar tudo melhor cuidando de te alimentar. Vista-se e venha.

Ele evita olhar direto para o meu corpo e continua._ Eu te espero na sala.

Divertida eu observo ele se afastar. Eu termino de me vestir e sigo para a sala, o cheiro está delicioso. Ele sorri ao me ver e afasta a cadeira para eu me sentar. Diante de mim está um prato de macarrão com queijo e molho branco. Ele obviamente está bebendo vinho, e na minha frente ele colocou uma garrafinha do suco vitaminado que o médico receitou.

_ Prendado! _ dou uma piscadinha para ele.

Ele me encara divertido.

_ Achou que eu era um homem somente de cama, não é mesmo? Pois eu não sou somente um corpinho para usar!

Eu dou uma risada e jogo um beijo. Ele espera eu comer e eu cheia de fome não o decepciono, dou uma garfada e me delicio, está saborosa. Ele come, mas não deixa de me observar com seu olhar intenso e ostentando um sorriso satisfeito.

_ Você devia parar de me olhar assim, foi me olhando assim, que você fez este bebê que está aqui dentro.

Ele joga a cabeça para trás gargalhando.

_ Bom, já que já fiz o bebê, temos alguns meses para fazermos mais e mais e mais sexo, sem ter perigo que eu faça outro.

_ Engraçadinho. Você fala isso, mas quando te provoco, você está me deixando na vontade.

_ Sabrina, minha Doce Sabrina, lembre-se que não vou a lugar algum, de hoje em diante estamos sob o mesmo teto, você vai dormir com sua bunda colada em mim toda noite. Sugiro que não me provoque tanto.

A sua voz é tão carregada de desejo, que meu corpo não deixa passar despercebido e reage, me deixando molhada. Eu dou um longo gole no meu suco e ele vitorioso me provoca.

_ Perdeu a voz querida?

_ Não sei do que você está falando! A pasta está deliciosa…

Ele dá uma risadinha e fala.

_ Eu poderia…

Ele fica calado e bebe o vinho, me olhando de um jeito safado. Eu engulo com cuidado para não engasgar quando ele lambe os lábios. Então eu interrompo o silêncio.

_ Você poderia o quê?

Ele torce o nariz e ri com o canto dos lábios.

_ Você é curiosa demais Sabrina. Eu vou te mostrar depois. Não quero fazer promessas vou fazer, simples assim.

Ele apenas aperta minha mão sobre a mesa. Terminamos de jantar e eu finalmente o convenço em me deixar ajudar. Ele diversas vezes se esbarrou de propósito em mim, enquanto organizávamos tudo. 

_ Terminamos e agora?

_Como você é ansiosa meu amor. Agora eu vou tomar um banho …

Eu sorrio amplamente. Ele caminha para o banheiro e me aponta o sofá diante da Tv da sala.

_ Eu disse que vou tomar um banho, você fica sentadinha aqui querida. Volto rápido e podemos ver um filme.

_ Não é a resposta certa, mas pode servir Vincenzo.

Ele sorri e entra para o banheiro, eu desligo a luz da sala e me jogo no sofá pegando o controle da Tv. Faço alguns giros de canais. E um tempo depois ele volta para a sala perfumando o seu sabonete que eu conhecia tão bem, seu corpo ainda úmido e ele usando apenas uma boxer preta. Uma visão deliciosamente infernal.

_ Vai ser divertido…

Eu falo e me levanto antes dele se sentar. Eu vou até ele e o abraço inalando profundamente o seu perfume, ele sorri em meus cabelos.

_ Eu te dou meu coração e você só quer usar meu corpo.

Eu dou uma risadinha.

_ Bom, seu coração está no seu corpo e eu amo tudo, então…

Ele belisca minha bunda e tenta me puxar com ele para o sofá. Mas eu desvio.

_ Preciso ir ao banheiro. Mas antes que você se preocupe, eu estou bem.

Ele sorri e se joga no sofá. Eu vou para o banheiro e enquanto lavo meus dentes fico pensando como ficará a cara dele quando eu voltar. Eu vou na minha cômoda do quarto e pego uma camisola transparente, tiro a minha calcinha e a deslizo pelo meu corpo. Passo meu perfume preferido nos meus pontos estratégicos e volto para a sala. Ele está jogado no sofá e vou lentamente até ele, que ao perceber minha presença, se senta e me puxa para perto me observando.

 Ele está jogado no sofá e vou lentamente até ele, que ao perceber minha presença, se senta e me puxa para perto me observando

_ Eu devia imaginar que você ia jogar sujo, Sabrina.

_ Eu estou apenas vestida para dormir. Não sei do que você está falando. Eu poderia estar totalmente nua, mas em respeito a você estou vestida.

Ele gargalha. Enquanto sorrio provocativa.

_ Você é uma pestinha. Mas eu tenho muito auto controle. Venha aqui.

Ele me puxa para o colo dele e me beija. Eu tento aprofundar o beijo, mas ele para, e me faz deitar com ele no sofá. Eu tento resistir, mas ele vence.

_ Você precisa descansar meu amor.

Eu não rebato, deixo ele me abraçar e fico quieta por um pouco. Mas não deixo de me mover algumas vezes, fazendo alguma pressão em seu quadril como se eu não pretendesse nada com isto. Ele me aperta algumas vezes e tenta prestar atenção no filme. Mas vagarosamente seus dedos fazem círculos nos meus mamilos e eu realmente não me importava mais com a tv no momento que senti sua ereção crescer sob mim. Ele alisa lentamente minhas coxas e desliza sua mão entre minhas pernas.

_ Porra Sabrina, sem calcinha e extremamente molhada para mim!_ Sua voz rouca é forte em meu ouvido.

_ Eu não tenho culpa de estar molhada, se você ficou se esfregando em mim Vincenzo.

Ele agarra meus quadris e empurra ainda mais sua ereção em meu corpo.

_ Eu tento, tento ser gentil, ser cavalheiro. Te deixar descansar, mas você me provoca, e aí eu já não posso mais parar, é isto que você quer?

Ele aperta ainda mais meus quadris e empurra sua ereção novamente em mim. Eu viro meu braço para trás e aliso o volume em sua boxer.

_ Eu quero você dentro de mim … agora.

Ele rosna e desce sua cueca, libertando sua ereção, ele passa minha perna para trás da sua e me inclina contra seu corpo. Ele me penetra com força e seus dedos seguem um ritmo acelerado sobre meu clitóris e em segundo eu estou tremendo e apertando seu pau e ele continua impiedosamente seus golpes dentro de mim. Ele sai de dentro de mim e eu solto um gemido de frustração. Ele me empurra de bruços no sofá e ergue minha bunda colocando uma almofada embaixo dos meus quadris. Ele alisa minha buceta e enfia dois dedos dentro enquanto eu rebolo.

_ Que delícia Sabrina, eu não aguento te ver assim… é um paraíso e eu quero me afundar.

Ele tira os dedos de dentro de mim eu viro meu rosto buscando seu olhar, ele chupa os dedos lambendo meus fluídos, a visão é devastadoramente sexy. Ele posiciona sua grossa ereção e entra em um só golpe, mas não se move, eu me contraio envolta dele, ele se abaixa e sussurra.

_Você me provocou várias vezes hoje, e agora eu vou te dar o que merece safadinha.

Ele volta a se mover para fora e dentro de mim e eu grito de prazer a cada estocada profunda dele que acerta o ponto mais sensível dentro de mim com seus movimentos. Eu solto uma de minhas mãos da almofada e tento alcançar meu clitóris, mas ele segura meu pulso e ele mesmo o alcança intercalando suas estocadas com os castigos no meu clitóris. A onda quente de orgasmo toma conta de todo meu corpo que treme descontroladamente sob ele, que não para o ritmo, eu gozo desesperadamente mais de uma vez e ele ainda está mantendo o controle, mantendo o ritmo.

_ Mais , Vincenzo, me dê mais por favor…

Ele empurra mais profundo e tremo mais uma vez. Eu rebolo e tento assumir o controle, mas ele pega meus pulsos e os levanta acima da minha cabeça, pressionando-os contra o sofá. 

 

O seu quadril continuou a tortura deliciosa, de movimentos fortes com uma deliciosa lentidão, eu o sentia  cada vez mais duro, mais grosso e latejante. E logo ele aumenta o ritmo, apertando meus pulsos com mais força ainda, ele se curva ainda mais e movimenta os seus quadris me fodendo de uma maneira selvagem como a tanto tempo ele não fazia, não demora para ele explodir seu gozo me preenchendo toda. Ele solta meus pulsos imediatamente e me puxa para ele, me abraçando.

 Ele solta meus pulsos imediatamente e me puxa para ele, me abraçando

_ Desculpe, eu te machuquei?

Eu fico perplexa com o quanto a minha gravidez está afetando-o.

_ Eu estou bem, não se preocupe. Eu gozei deliciosamente, como posso estar mal? Você está preocupado por que estou grávida, é isto?

Ele fica tenso e me aperta em seus braços.

_ Sim. Eu não quero te machucar, eu sei que o Doutor nos explicou que grávidas saudáveis podem ter relações sexuais, mas eu ainda fico com medo.

Me aperta o peito, ele realmente está com medo. Então tenho uma ideia.

_ Vincenzo, lembra todas as vezes que tínhamos relações com práticas do BDSM*? Você me fazia te dizer uma palavra de segurança se eu não me sentisse confortável ou não estivesse bem, lembra?

Apesar do seu olhar triste ele me dá um sorriso safado.

_ Eu não vou castigar sua bunda linda enquanto você estiver grávida querida._Ele ergue uma sobrancelha e pisca me provocando e continua.._Mas eu entendi, você quer usar a palavra de segurança caso não se sinta bem quando faremos amor.

_ Pena não rolar a sessão de spanking* com padle*_Suspiro frustrada. E vendo o sorriso em seus lábios eu continuo:_mas na verdade, você com o chicote na mão era muito mais sexy Vincenzo!  

Provoco-o tentando fazê-lo relaxar. E funciona, ele de maneira instigante me adverte.

_ Eu vou me lembrar disto, assim que pudermos executar tal prática querida. Então sua palavra de segurança será a mesma de sempre?

_ Sim, se eu não me sentir bem enquanto estivermos fazendo amor, eu vou falar minha palavra de segurança.

Falamos os dois em uníssono.

_ Diable.

Ele sorri e me beija com paixão. E eu me entrego no seu beijo. 

BDSM “Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo”, mas cada termo tem o seu próprio significado.

Spanking é uma prática sexual na qual cada um dos envolvidos adota um papel de dominador ou dominado para obter prazer sexual por meio do castigo físico.

Paddle Acessório que normalmente tem o formato de um remo e pode ser feito de vários materiais como madeira, couro, borracha e outros materiais.

Chicote

Continua…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: