Pular para o conteúdo

Excelentíssimo, me foda!

Eu estava na frente do computador fazia um tempo, eu via e revia as suas fotos fetichistas com outras garotas e eu desejava imensamente estar no lugar delas. Ele estava ali procurando prazer e eu também tinha o meu perfil para isto. Até então sempre fui libertina e sai com muitos daquele aplicativo. Eu gostava por ser seguro em todos os sentidos.

Todos tinham que fazer exames frequentes para sermos livres e saudáveis para uma experiência completa, devíamos comprovar quem realmente éramos na realidade, e a discrição devia ser absoluta, os encontros eram sempre sigilosos. Éramos um círculo fetichista da alta sociedade. Banqueiros, empresários, empresárias, políticos, de ambos os sexos, todos em busca de uma safadeza.

Eu já me encontrei com Max pelos corredores do Fórum, ele promotor de justiça, sério, profissional de respeito. E eu sou advogada criminalista, transferida na cidade fazia dois anos. Ele uma delícia de músculos definidos e aproximadamente 1,80 de altura, olhos cor mel, lábios carnudos e o pau de dar água na boca, as fotos do site eram bem explicitas e deixava pouco para a minha imaginação. Eu queria era sentir a potência daquele homem.

Olho novamente para a tela. Decido publicar uma foto minha apenas usando uma máscara veneziana e nenhuma roupa. Recebo várias curtidas e chamadas para conversar no privado. Mas a curtida que me chama atenção é próprio a de Max.

Respiro fundo e finalmente tomo coragem e escrever para o perfil dele.

_ Olá Max, prazer sou Ellen, seu perfil meu chamou atenção. Você gostaria de me encontrar?

Aperto envio e espero, depois de quase uma hora esperando, eu mando um ponto de interrogação e então ele responde.

_ Me dê uma razão!

Eu fico excitada, meu coração acelera. Se fosse outro, eu mandaria se lascar. Mas Max, eu o cobiçava fazia muito tempo para bancar a difícil. Mandei uma foto minha nua em uma pose sensual.

Depois de alguns minutos ele me respondeu.

_ Estou analisando seu perfil. Gosta das mesas práticas que eu, spanking, D/s, controle do respiro, controle do orgasmo, se submeter, mas não gosta de sexo anal?

Eu respiro fundo, penso um pouco. Mas resolvo ser sincera.

_ Não sou uma inocente, já fiz. Mas achei bem desconfortável.

Ele demora mais alguns minutos e envia outra mensagem.

_ Fez com o homem errado! Não sou o tipo de forçar nada, até porque aqui no aplicativo fazemos tudo consensualmente. Eu amo sexo anal, mas respeito você.  Mas te aviso que quando e “SE” ficarmos juntos eu vou te tratar tão bem que vai ser você a desejar ser possuída por mim em todos os seus buracos.

Um calor familiar me percorre o corpo, aquele mesmo calor que nos últimos meses eu sentia, ao ver os videos e fotos dele no perfil. Eu não respondo, pensando no que falar.

Ele apenas me manda um número e a mensagem.

_ 0350028666 Adicione meu número, me mande uma foto da sua buceta molhada e esteja disponível.

Eu adiciono o número dele. Abro bem as pernas, massageio meu clitóris escorregadio e tiro a foto.

_ Gosto do que vejo. Que horas você estará no escritório amanhã?

Eu gelo por um momento, mas depois tento manter a calma. Obviamente ele sabe quem sou, já me viu no Fórum. Então eu respondo diretamente.

_ Amanhã eu trabalho somente depois das 14 horas.

Ele manda outra mensagem.

_Bom saber. Boa noite.

Ele não tentou mais nenhum contato. E eu adormeci com meu notebook aberto nas fotos de Max. Acordei com os raios de sol entrando pela cortina.

Após minha rotina da manhã, finalmente estou na frente da máquina de café, quando alguém toca a campainha. Eu acho estranho não ter sido avisada pela portaria. Mas olho através do olho mágico e vejo que não tem mais ninguém. Eu olho através das câmeras de segurança e após ver que não tem ninguém no corredor, abro a porta para ver o que deixaram do lado de fora para mim.

Assim que pego o pacote em minhas mãos e fecho a porta, meu celular vibra, ao ler a mensagem entendo tudo.

_ Quero ver o quanto você me deseja realmente. Mandei um presentinho para você, coloque seguindo as instruções e mande uma foto para mim.

Eu abro a caixa e tem um vibrador bonito e um pequeno plug anal. Eu imagino que ele está pensando que eu não vou usar, visto que eu disse que não curti sexo anal quando tentei com outras pessoas. Mas eu realmente estava tentada em sentir como ele me convenceria para tal coisa. Pego os dois objetos da caixa e somente quando levando eles percebo que tem mais outro vibrador vaginal, junto com outro bilhete onde está escrito vá trabalhar usando este vibrador menor na sua buceta, e se você se sentir bem quero você usando o plug anal o dia todo. Prepare-se para uma tarde animada.

Eu me sinto quente e muito safada. Vou até o banheiro e coloco o vibrador de agora e o plug anal. Tiro as fotos e envio para ele. Ele me liga em seguida, tremendo respondo e sua voz grossa e sensual me diz.

_ Ótimo. Escute, agora quero que você se deite e apenas sinta o que farei.

Caminho até o quarto, minhas pernas tremem, me deito na cama.

_ Estou deitada. _respiro fundo.

Eu sinto apenas as respirações fortes dele e o barulho dele se masturbando e logo tudo dentro de mim se move, é como se eu estivesse sentindo.

_ Max…

_ Shhh. Apenas sinta, quanto mais eu vou enfiar o meu pau no dispositivo aqui, mas você vai sentir vibrar dentro de você, e cada vez que você apertar eu sentirei daqui, relaxe…

As vibrações aumentam a um nível intenso e eu sou todas gemidos, ele está ofegante do outro lado.

_ Você vai implorar por meu pau dentro de você. E eu vou foder sua buceta profundamente com todo meu tesão. Aperte seus seios, toque seu clitóris, me sinta dentro…

Eu estou gemendo ainda mais alto. Toda aquela sensação nova, tudo era excitante demais para me conter. Eu tremo gozando no objeto, clamando por Max dentro de mim.

Eu escuto seus gemidos profundos. Depois ele diz.

_ Me mande uma foto quando chegar no trabalho. Nosso dia está apenas começando…

Ele desliga e eu fico ali ainda tremula de um orgasmo insano.

A tarde quando chego no trabalho vou direto para o banheiro tiro a foto para mostrar que estou usando o vibrador menor que ele destinou para este momento e ainda continuo com o plug anal.

Ele não responde nada. Eu começo a trabalhar, me perco no meio de tanta papelada e começo a me perguntar se ele se esqueceu de mim.

Quando sinto uma vibração que me faz saltar na cadeira. Ele está telecomandando o vibrador dentro de mim. Deve ser um daqueles que usa da qualquer parte do mundo, ele deve estar usando o aplicativo do celular para me torturar deliciosamente.

Eu estava desesperada depois de duas horas intermináveis de vibrações oscilando, algumas vezes quase imperceptível, outras tão fortes que eu tinha que me segurar em algo.

Ele não me mandou mais nenhuma mensagem, e apesar de ter ido no banheiro me aliviar gozando feito uma ninfomaníaca eu estava de certa forma decepcionada, pois ele não tinha me mandando mais nenhuma mensagem. A única coisa que me fazia pensar que ele estava pensando em mim, eram as vibrações que me acompanharam durante todo o expediente.

Quando entro no carro e estou para sair recebo uma mensagem.

_ Venha agora para o seguinte endereço…

Eu coloco o endereço no GPS do carro e apenas confirmo que estou indo. Ele não diz nada e eu avanço para a estrada. Seria agora meu tão sonhado encontro com Max.

Chegando no endereço eu pego o celular para avisar que cheguei, mas os portões se abrem, eu entro para o caminho que leva para a luxuosa mansão. Sigo até chegar de frente a casa, lá está Max a minha espera. Camisa preta aberta mostrando seus músculos bem definidos, calça jeans colada em suas coxas perfeitas e seu sorriso provocante naquela boca carnuda. Ele faz sinal de onde devo estacionar o carro. Quando abro a porta ele vem ao meu encontro, eu fico sem jeito pela primeira vez, em um encontro do gênero.

Ele se aproxima e sem dizer nada, com uma fome voraz, ele puxa meu corpo contra o seu e me beija com imenso desejo, eu retribuo. Ele alisa minha bunda e aperta.

_Vamos, você ainda pode mudar de ideia, você sabe…

_ Eu quero você Max…

_Então, bem-vinda a minha casa.

Ele sorri e me puxa para dentro. A casa por dentro é tão luxuosa quanto o que vi por fora. Tudo em cores sóbrias, mas gritando luxo assim como o dono.

_Você quer beber algo Ellen?

_ Uma água por favor.

Ele sorri e sai. Voltando em seguida com uma garrafa de água mineral nas mãos.

_Acho melhor você se hidratar, alias vai precisar de muita água. _ ele me entrega a garrafa e nos sentamos no sofá.

Como de costume antes de qualquer encontro fetichista, conversamos um pouco sobre os limites de cada um e o que faríamos e como faríamos.

Caminhamos juntos por um longo corredor até ele parar na frente de uma porta.

_ Aqui está a minha sala de jogos e tenho que te dizer que meus gostos são peculiares! _ diz ele rindo da situação.

_ Sim Senhor Grey, eu sou Anastácia, mas não sou virgem.

Ele dá uma risada alta e beija meus lábios.

_ Você possui um humor sagaz e estou adorando conversar com você Ellen. Mas agora realmente precisamos entrar em ação.

_Sou toda sua Max.

Ele sorri satisfeito e abre a porta. Uma grande e luxuosa cama king size toma conta de uma boa parte do quarto, do outro lado duas portas. Eu olho para ele curiosa.

_ A porta da esquerda é o banheiro, a da direita nosso parque de diversões…

Ele abre a porta e um sofá inflável para posições sexuais me chama atenção e também um balanço erótico suspenso ao lado da cama. Algumas velas perfumadas deixavam o ambiente ainda mais sexy. Ele tira os sapatos e sua camisa mantendo o contato visual. Depois ele se senta lentamente em uma poltrona.

_ Você conhece o jogo. Dispa-se!

Eu tiro as minhas roupas e fico totalmente nua em poucos segundos.

_ Quero você de quatro no chão!

Eu, como uma gata manhosa, me estico no chão, empinando minha bunda e deitando minha cabeça totalmente colada no carpete macio. Sinto ele soltar o ar pesadamente.

_ Você está completamente inchada. Pelo jeito gozou várias vezes durante o dia, vai ter dificuldades de aguentar meu pau…

Lembro das fotos e videos, o pau dele sempre me deixou com água na boca, perfeito, grande sem exageros e grosso na medida certa.

_ Farei um sacrifício! _ eu o provoco

_ Então a senhorita gosta de provocar. Tenho que te dar uma lição!

Ele se aproxima de mim, aperta minha bunda, puxa meus cabelos, beija minha boca  e coloca meu rosto na posição de antes, colado no carpete, mas virado para o outro lado. Eu vejo seus pés nus indo em direção a um armário. Quando ele abre, vejo de relance vários acessórios, chicotes, padles, cane de bambù, algemas e tantos outros acessórios. Tenho de ver o que ele pegou, mas ele foi mais rápido. Sei que neste jogo eu tenho que esperar ele me dar uma ordem, funciona assim, mas eu me viro e a visão do seu corpo perfeito me deixam com ainda mais coragem para uma sessão mais intensa. Ele termina de tirar sua calça jeans e se vira. Eu rapidamente volto minha posição.

_Venha até aqui Ellen!

Eu me viro em direção a sua voz e vou engatinhando para ele que está se sentando na poltrona, totalmente nu. Eu vou lentamente até lá e me posiciono entre as suas pernas, ele alisa meu corpo, aperta a minha bunda. Sinto as vibrações voltarem dentro da minha buceta, vejo que ao lado dele na cama está o seu celular.

Ele me puxa para o seu colo e invade a minha boca em um beijo quente. Ele desliza os dedos sobre o vibrador e faz ainda mais pressão em meu clitóris e eu choramingo. Ele me gira rapidamente em seus braços me colocando de bunda para cima em seu colo. Ele alisa minha bunda, abre o máximo que pode e toca lentamente o plug, eu me contorço-me e ele sorri. Ele me mostra a pequena padle de couro e meu coração acelera.

Ele alisa a minha bunda e enrolando meus cabelos em suas mãos ele se aproxima e sussurra.

_ Lembre-se da palavra de segurança que você escolheu…

_ Excelentíssimo _ eu sussurro em seus lábios e ele lambe demoradamente os meus.

Uma música invade o ambiente, eu a conhecia muito bem Dirt do Depeche Mode

Ooh, eu tenho sido indecente
E eu não me importo
Ooh, eu tenho sido indecente
E eu não me importo
Porque eu estou queimando por dentro
Por dentro eu anseio
E eu sou o fogo da vida

Ele aperta a minha bunda e eu sinto o primeiro golpe, tudo dentro de mim treme, seja pelas vibrações do vibrador, como também pelo desejo. Ele repete o golpe com ainda mais força e sinto o plug se mover. Eu solto meus primeiros gemidos. A sinfonia vai aumentando a cada golpe, a minha excitação a nível imensurável e sua ereção dura como pedra sob mim. Meus gemidos misturados com seus que eram bestiais.

Eu estava tremendo e ele golpeando ainda mais, até eu sentir o tremor que me levou para fora do meu corpo, um orgasmo intenso me invade, me deixando fraca em seus braços e o squirting sair abundante da minha buceta.

Ele me pega com cuidado e me leva para a cama, ele me beija e isto me acalma ao mesmo tempo que me deixa com ainda mais tesão ao ponto de implorar.

_ Max por favor… eu preciso te sentir dentro…

Ele alisa meu rosto, seus dedos vão para a minha boca e seu polegar demora em meus lábios. Eu chupo-o sofregamente e ele geme. Eu quero chupar ele e ele já entendeu, mas não está disposto a me dar isso neste momento.

Ele se abaixa entre as minhas pernas e faz uma longa lambida em minha buceta, eu acaricio seus cabelos e ele tira lentamente o vibrador de mim. Eu estou encharcada e trêmula, sem falar em todo o inchaço.

Ele pega um lubrificante na gaveta ao lado da cama e lambuza o seu pau, sempre mantendo contado visual comigo. Eu estou com a respiração entrecortada desejando-o dentro de mim. Ele se aproxima, posiciona sua ereção e tenta entrar em mim. Ele vai lentamente abrindo minha carne me trazendo dor e prazer ao mesmo tempo. Ele faz mais pressão e entra devagar. Eu estou gemendo, ele se abaixa e me beija enquanto estoca até o fundo.  Eu tremo sentindo toda a sua extensão me preencher, então ele para.

_ Max por favor…_ movo meus quadris e ele me segura sob ele.

_ Calma, eu não posso ir com força agora, você está muito sensível e extremamente excitada não sentiria se eu te machucasse, preciso que relaxe e te darei todo o prazer que você anseia.

Eu fico quieta apenas sentindo ele latejar e me moldar para o seu prazer, seus lábios estão no meu pescoço, nos meus seios.

Ele começa lentamente o vai e vem e eu gozo apertando seu pau, ele resiste e continua fodendo com força, suas mãos me puxam contra ele, que vai ainda mais fundo. Eu estou uma bagunça com certeza, estou sorrindo, chorando, gozando de prazer.

_ Que buceta gostosa Ellen, eu não quero parar de fuder, você me apertando deste jeito me deixa ainda mais doido.

Ele acelera ainda mais, seus quadris estão batendo com toda força nos meus, até ele gemer alto e eu sentir seu gozo me preencher enquanto estou em espasmos em volta da sua grossa ereção.

Desabamos na cama recuperando a respiração.Eu estava trêmula e extremamente sensível com o toque dele na minha pele. Ele estava abraçado comigo fazia alguns longos minutos.

_ Você está bem?

_Sim. Não se preocupe foi intenso.

Ele sorri nos meus cabelos.

_Podemos continuar se você quiser experimentar algo mais.

Eu estou com pouca energia, mas sentir que sua ereção não desapareceu e está colada na minha bunda me deixa ainda mais excitada.

_Anal? _eu pergunto rapidamente

_ Você quer tentar?

_ Sim. Não sei se vou gostar, todas as vezes que fiz não gostei.

Ele me aperta em seus braços e desliza seus dedos em minha bunda fazendo o plug se mover.

_Eu não sou eles!

_Ainda bem…

Ele me levanta e me puxa para o banho. Enquanto a água corre por nossos corpos, a boca dele não deixa a minha e o tesão volta com força total.

Ele se afasta e estamos ofegantes. Um sorriso provocante surge nos seus lábios e eu entendo o que ele quer.

Eu caio de joelhos ao seus pés e engulo seu pau até sentir ele bater no fundo da minha garganta, me fazendo engasgar. Ele puxa os meus cabelos e fode minha boca de maneira selvagem. Sentir sua ereção na minha garganta, me preenchendo me deixa extasiada.

Ele se retira de dentro e me puxa para seu abraço me beijando em seguida. Ele fecha a água e seca meu corpo em seguida seca o seu.

Ele me leva de volta para o quarto, ele me olha com malícia e aponta em direção ao balanço do lado da cama.

_Nunca experimentei um desses._ confesso

_Fico feliz em ser o primeiro a te apresentar. Venha, vou te ajudar.

Ele me senta no balanço, passa com cuidados as alças em minhas coxas e meus pés. Ele me mostra onde tenho que segurar com as mãos. Sorrindo, ele se afasta e volta com gel lubrificante, ele se abaixa entre minhas pernas abertas ao máximo, uma pose ginecológica. Eu sinto seu hálito quente entre minhas coxas, seus dedos brincam com o plug e eu me seguro forte no balanço. Ele lentamente retira o plug e eu sinto a ausência do objeto que me alargou para ele durante o dia todo.

Sinto ele esparramar gel onde estava o plug e lentamente me invadir com seus dedos. Eu me sinto profana, extremamente excitada.

_ Max … Max isto é… delicioso…

Ele sorri baixinho e sinto seus lábios quentes em minha buceta. Abrindo minha carne e deslizando sua língua esperta em cada pedacinho de mim.

 Meus mamilos estão duros de desejo e eu estou gozando novamente em sua boca enquanto seus dedos fodem despudoradamente meu cuzinho.

Após beber cada gota de mim ele me olha nos olhos.

_Use sua palavra de segurança se quiser que eu pare. Assim fica mais fácil perceber que você realmente não quer. Entendeu?

Eu afirmo e ele posiciona seu delicioso pau na minha bunda, sinto a pressão e jogo automaticamente meu corpo para trás.

Ele segura meus quadris e puxa para ele avançando cada vez mais para dentro de mim.

_Max… espera…

_ Se acalme, relaxe querida.

Ele começa a tocar meu clítoris e eu me abandono em delicioso toque em minha buceta escorregadia.

Não demora e ele me penetra a buceta com dois dedos deixando a palma da mão virada para cima, seu polegar sobre meu clítoris massageando. Eu estou rebolando, sentindo seu pau invadir meu cuzinho, seus dois dedos dentro da minha buceta flexionando freneticamente e seu polegar castigando meu clítoris eu gozo em seus dedos e eu mesma desço em sua ereção. Eu sinto-o profundamente em minha bunda. Ele solta um gemido em meu ouvido.

Ele fica parado e então entendo que ele está esperando-me acostumar-se. Assim como ele fez com a minha buceta, quando eu estava inchada.

Alguns minutos depois ele começa as investidas deliciosas abrindo minha bunda para nosso prazer.

Quando ele chupa meus seios ele puxa ainda mais o meu quadril e me enche com seu gozo.

_ Que delícia de cuzinho. Você é deliciosa Ellen

_ Você também é gostoso. _ pisco para ele, que sorri e me ajuda a descer do balanço.

_Vamos senhorita provocante. Vou dar um delicioso banho em você e te colocar para dormir em meus braços. Só quero deixar explícito o meu desejo que este encontro seja o primeiro de muitos outros.

Fomos para a banheira com água perfumada, ele me encheu de beijos e muito carinho. Dormi em seus braços como ele prometeu e aquela foi a primeira de muitas de nossas deliciosas aventuras juntos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: