Senhorita Perfeita

Ela chegou ainda mais irritada que o habitual. Estávamos todos encrencados, percebemos isto quando ela entrou com seu vestido de couro colado ao corpo, seu batom vermelho fatal e sua régua, que ela usava para gentilmente chamar nossa atenção.

_ Eu quero silêncio!

Olho ao redor e todos nós estamos assustados, mas extremamente excitados. A professora carinhosamente por nós chamada de Senhorita Perfeita, era conhecida por sua exigência de uma escrita perfeita. Nenhum erro seria admitido.

_ Eu passei horas do meu dia, corrigindo cada redação de vocês! Estou extremante… I-R-R-I-T-A-D-A

Ela soletra cada uma das letras batendo a régua em sua mesa, fazendo o mais forte dos homens ficar assustado com sua raiva.

_Eu disse que não admitiria erros! Todos serão

castigados em base a cada vírgula, cada falta de pontuação de frase. Quanto maior os erros, maior o castigo aplicado. Eu tenho que dizer que dentre todos, existe alguém que foi pior e me deixou realmente muito irada.

Um silêncio total, todos se entre olham. Ela caminha lentamente pela sala, seu corpo perfeito dentro do couro vistoso, a cor preta contrastando com sua pele e seu ar extremamente severo.  Ela era muito jovem, mas sua intolerância e exigência davam a impressão de que ela nascera há alguns séculos. Mas para mim ela era puro fogo por baixo daquela armadura da qual ela se escondia. Os saltos dela ecoam pelo chão da sala, ela para na minha frente com seus olhos furiosos em mim.

_ Você! Depois da aula terá que ficar na sala comigo. Tenho o castigo adequado para o pior aluno da sala. Senhor James, espero que não tenha compromissos marcados. E se existir algum, desmarque-o!

Todos suspiram. Eu não falo nada, apenas dou

um sorriso provocante. Ela vira as costas e caminha até sua mesa enquanto eu observo a sua bela bunda espremida na saia de couro.

Assim que a aula termina, ela dispensa a todos e eu permaneço sentado. Caminhando em minha direção com sua régua e minha redação em mãos, ela respira fundo e começa a me corrigir:

_ Você é um péssimo aluno, seus erros são grotescos, teremos muito o que corrigir nesta sua redação. E após isto, você fará outra redação para ver se realmente entendeu ou se teremos problemas futuros. Ah, redação de tema livre, para ver se você será mais competente desta vez!

Prontamente respondo:

_Nois vai fazer junto? – Por dentro ria, sabia que falar errado a deixaria puta de raiva.

Ela me olha, seu rosto está vermelho de raiva. Aperta a régua em suas mãos até as juntas dos

seus dedos ficarem brancas, respira fundo e me diz:

_Você está brincando comigo. Eu sou uma piada para você?

Fico calado e ela continua:

_ O meu trabalho é uma brincadeira para você?

Eu continuo calado, esperando sua explosão, mas para minha surpresa, ela respira fundo, se gira indo em direção a porta dizendo:

_Eu vou te dar um tempo para você fazer sua redação em tema livre e depois conversaremos sobre as correções. – Ela sai batendo a porta, externando toda a sua ira.

Fazia duas semanas que ela estava dando esse curso para todos os redatores do jornal, o que ela não sabia é que eu sou um dos melhores. Sou um dos melhores jornalistas, um dos melhores redatores e o chefe executivo do jornal. Ela foi contratada por uma agência

terceirizada e não conhecia os funcionários do jornal, e imaginava que eu era apenas mais um redator. No início eu até pensei em dizer quem eu era, mas quando passei a observá-la e ela passou a despertar os meus desejos mais sacanas, comecei a bolar um plano para conquistá-la. Eu percebia os seus olhares para mim e o que a prendia era justamente eu ser mais um aluno. E se errar o português era um motivo para ter toda sua atenção voltada para mim, eu fazia todo o sacrifício para ser um dos piores.

Eu pego a caneta, encaro o papel em branco, respiro fundo e começo a dizer tudo o que eu penso sobre ela, sua maneira irritada, sua fala desaforada e até mesmo da sua prepotência, mas era isso que dava todo o charme a ela. Começo a descrever aquela mulher que mexia comigo, a dona de todos os meus pensamentos nos últimos dias. Sei que quando não uso vírgulas e a pontuação correta, isto a deixa furiosa o que para mim, a deixa ainda mais gostosa.

 “Quero te possuir em cima da mesa, dominar cada movimento seu, te deixar vulnerável sobre mim. Quero estar em cada parte do seu corpo, como uma marca ardente que não se apaga. Desejo seu corpo sob o meu, te fazendo delirar de prazer, até você gritar por meu nome. Aí, neste momento, eu te farei minha. Vou foder você em todas as posições, te fazer contorcer, gemer, gritar, implorar por mim enquanto te beijo, te mordo e chupo. Quando estiver prestes a gozar, serei ainda mais intenso em minhas estocadas e só irei parar quando ver seu gozo escorrendo por entre suas pernas…”

James

Termino minha redação e a entrego. Ela inicialmente faz uma cara de desprezo provavelmente por não gostar do que leu inicialmente, mas quando começa a ler sobre o meu desejo, vejo seu rosto ruborizar.

Caminho até a mesa e inclino meu corpo sobre ela. Em seus olhos não vejo mais aquela mulher irritada, ela está queimando de desejo, posso sentir o cheiro da sua excitação. Me inclino um pouco mais e sussurro em seu ouvido:

_Está bom para você o meu nível de português?

 Ela me olha sem saber o que dizer, sua boca treme e ela fala:

_Eu não entendo, por duas semanas você foi o meu pior aluno, você foi o meu pesadelo nesta sala, deste curso e de toda a minha carreira. Como você me explica isso?

Eu ainda não poderia confessar a ela quem realmente eu sou, eu teria que agir e não saberia qual seria sua reação depois do que eu tenho a dizer.

Os meus olhos estão direcionados ao seu corpo perfeito. Senhorita Perfeita me despertava os mais impuros pensamentos. Seu cheiro era marcante e eu só pensava em possuí-la, ela tinha que ser minha. E seria agora!

Rapidamente me aproximo dela.  Em um movimento rápido, agarro sua cintura e não deixo brecha para ela me questionar, preencho sua boca carnuda com um beijo envolvente.

Levo minha mão até sua nuca e a trago para mais perto de mim, que me retribui com um beijo ainda mais caloroso. Agora nossos corpos começam a dar sinais do quanto nossos desejos eram recíprocos. Minhas mãos deslizam por sua bunda, dou um leve aperto em suas nádegas volumosas, e ela suspira em meus lábios.

_Não podemos fazer isto, não é ético! – Ela diz com pesar.

_Não pense nisto, não agora. Só sinta. Prometo que te explicarei tudo depois. – Respondo.

 Subo sua saia, expondo parte do seu corpo, e sua lingerie que a deixava ainda mais sedutora. Solto seus lábios e agora minha boca desce para seu pescoço enquanto eu abro os botões de sua camisa.  Minhas mãos tocam suas costas para liberar seus seios arredondados e firmes. Agarro sua cintura e a suspendo, deito seu corpo sobre a mesa. Agora ela está ali, completamente entregue a mim. Novamente nossos lábios se tocam, minhas mãos passeiam por seu corpo. Ela agarra o colarinho da minha camisa e me puxa para ainda mais perto dela, alcançando com uma mão o meu volume evidente sobre a calça. Seu toque me faz ter ainda mais vontade de devorar aquela mulher. Liberto-me de minhas roupas e ela faz o mesmo com o pouco que lhe resta, temos pressa um do outro.

Ardendo de desejo, abro suas pernas e começo a chupar sua boceta. Seu gosto é maravilhoso, ela estava molhada e a cada toque de minha língua, ela se contorcia e agarrava mais meus cabelos. Seus gemidos me deixavam ainda mais excitado, e não estar dentro dela agora era um sacrifício. Agarro suas coxas e a puxo ainda mais para mim, sugo seu clitóris e vejo seu corpo arquear involuntariamente. Ela começa a movimentar seu quadril e eu deslizo meu dedo para dentro de sua boceta molhada. Estamos em um ritmo insano até que ela diz:

_James, me fode! Eu preciso…

 Não a deixo terminar sua frase e a devoro em um beijo molhado com seu sabor, enquanto me posiciono entre suas pernas. Coloco meu pau na entrada da sua boceta e deslizo devagar para que ela se acostume. Ela geme e eu não consigo mais me controlar, aumento a força e a velocidade de minhas estocadas e agora eu a acompanho em seus gemidos, somos dois lobos na fúria de um desejo.

A levanto e posiciono seu corpo apoiado de frente para a mesa, quando seu rosto toca a mesa afasto levemente suas pernas e novamente estou dentro dela, fodendo cada vez mais descontroladamente, puxo seus cabelos, bato em sua bunda e sussurro:

_Está gostando de ser minha? De ser dominada por um homem ao menos uma vez? Quero você gozando para mim.

Ela está envolta em seu prazer e responde baixo, quase não se deixando ouvir:

_Me faça gozar…

Atendendo a seu pedido, concentro ainda mais em minhas estocadas e com uma mão alcanço seu clitóris e a masturbo. Seu gozo não demora e vê-la gozar para mim é uma cena maravilhosa e eu também explodo em um gozo longo.

Meu corpo cai sobre o dela, estamos ofegantes. Permaneço por alguns instantes e recuperando minhas forças, me levanto. Ela também se levanta, começa a se vestir e logo em seguida começa a falar:

_Agora você vai me dizer tudo que não me disse antes. O que você precisa me explicar? _ Seu tom autoritário está de volta.

_Me nome é Hector James Santorini, sou jornalista, redator e editor-chefe deste jornal. Quando contratamos a agência, pedimos sigilo de nossos sobrenomes e cargos, pois queríamos que o tratamento fosse igual para com todos.

A agência nos informou que enviaria a melhor professora de redação que havia em sua lista, mas que ela era muito rígida.

_Então você sempre esteve me observando e avaliando meu trabalho?

-Sim, no início eu pensei em me identificar, mas logo desisti. Queria observar mais de perto seu trabalho sem que meu cargo pudesse te influenciar. Rapidamente me vi tomado pelo desejo e se você soubesse quem eu sou poderia me rejeitar e eu a desejava cada dia mais, precisava ter você para mim. Então decidi errar tudo propositalmente para ter sua atenção voltada para mim, até que pudesse ter um momento a sós com você e poder realizar todos os pensamentos que me acompanham desde que coloquei meus olhos em você.

Ela parece incrédula, mas ao mesmo tempo aliviada, e após um silêncio absoluto ela diz:

_Então não estou encrencada caso alguém descubra o que aconteceu aqui?

_Não, a única consequência pelo que aconteceu entre nós é que eu estou viciado nesse seu corpo delicioso e te quero ainda mais que antes. _ Me aproximo dela e a beijo maliciosamente.

_Esta consequência vai de encontro com a minha vontade e com certeza quero repetir este nosso encontro, só que agora sem erros de ortografia! -Ela diz sorrindo de forma marota.

Após o término do curso, nos vimos mais algumas vezes e nossos encontros eram sempre marcados pelo desejo abundante que possuíamos um pelo outro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s