Amor Intenso Amor – Capítulo 22

Eu tento me situar, para ver onde estou. Não me lembro de termos passado por aqui, eu tiro o meu celular do bolso e obviamente está descarregado. Eu devia ter controlado quando Lucca me perguntou se eu o levaria. Eu nem sei que horas são.

Eu tento pegar outro caminho, mas percebo que me leva para o lago. Tento ver se tem alguém em volta, mas nada. Eu caminho ainda por meia hora tentando achar o caminho de volta.

Me amaldiçoo por não ter sido atenta o bastante. Que ridículo, eu tinha que encontrar o caminho de volta. Eu volto um pouco mais e desta vez pego um caminho diferente, caminho um pouco mais a sede está crescente, está um dia de sol escaldante e eu saí para caminhar sem água. Eu saí tão apressada querendo sair do turbilhão que está o Lucca, que nem tomei os devidos cuidados. Eu paro perto de uma grande árvore e me sento, fecho um pouco os olhos e abro meu decote. Eu fico ali por um tempo, talvez mais meia hora, o cansaço e calor me fazem fechar os olhos. Escuto passos e automaticamente me levanto para me deparar com Lucca, com a cara preocupada. Ele me puxa para o seu abraço e me aperta de uma maneira quase sufocante.

_ Maldito seja, Leona! Por que seu telefone está desligado?

_ Calma. Desculpe, eu não queria te preocupar, eu não prestei atenção quando saí, eu me distraí no caminho, depois estava no celular e…

Ele me dá um selinho. E me afasta um pouco me olhando de cima em baixo, como se eu fosse uma criança que não sabe dizer se está machucada.

_Ei! Eu estou bem! Eu me perdi, sinto muito em tirar você do trabalho. _Irritada eu empurro suas mãos.

_ Me desculpe Leona, eu não queria te deixar nervosa. Apenas fiquei preocupado que algo tivesse acontecido. E você não me tirou do trabalho, já passa do meio-dia. Você caminhou bastante, onde você foi parar?

Fico com receio de dizer onde estive enquanto estava perdida, então eu resolvo deixar isto só comigo.

_ Acho que dei tantas voltas que nem sei. Eu passei por algumas trilhas, voltei em outras. E agora estou morrendo de sede.

_ Vamos, vou te levar para a casa. Você não vai se cansar. _Ele alisa meu corpo. E sorri

_ Vai me levar no colo?

Ele solta uma gargalhada e o clima entre nós se alivia.

_ Eu amo muito te ter em meus braços e por mais que você não pese muito para mim, a distância me venceria no cansaço. Vamos de moto.

_ Sério? Você tem uma moto aqui? Eu ainda não sei por que me surpreendo com o estilo de vida dos ricos e famosos.

Ele solta outra risada e me provoca.

_ Para quem estava perdida, com sede, você está bem faladeira.

_ Atrevido!

_ Venha, a moto está ali.

_ Sério? Uma Ducati?

Ele me entrega um capacete e antes de colocar o seu, ele me fala:

Ele me entrega um capacete e antes de colocar o seu, ele me fala:

_ Eu e meu irmão fazíamos trilhas e na parte alta da ilha em meio ao bosque, nos divertíamos. E às vezes viajávamos para outros lugares para praticar.

Eu gelo com sua recordação do irmão. Eu queria perguntar, já que ele disse em tom nostálgico, ele me deu abertura para perguntar. Mas eu não o faço, pode ser doloroso para ele. Ele sobe na moto e eu subo em seguida. Ele não corre, mas em pouco tempo estamos no jardim. Descemos da moto e ele obviamente entrega a chave a um dos seus funcionários.

_ Vamos para a cozinha, eu vou preparar algo para você comer, e você pode matar sua sede enquanto isto.

_ Desculpe atrapalhar seu almoço, seus planos.

_ Minha prioridade era te encontrar. De qualquer forma tenho apenas que esquentar o que deixaram pronto para nós.

_ Você fica aborrecido se eu te acompanhar apenas com uma água?

Ele me coloca em cima do banco e beija minha testa. Ele retira uma garrafa de água e me entrega.

_ Está sem fome pois está cansada. Eu posso te ajudar a tomar banho, te faço uma massagem e posso te colocar para dormir…

_Querido Lobo, se o que me resta são poucas horas com você das quais já desperdicei algumas na sua floresta, então não vou perder mais nada. Você disse passeio de barco, pôr do sol. E eu quero tudo isto.

Ele abre um sorriso maravilhosamente sexy e me beija me deixando com ainda mais desejo quando ele se afasta.

_ Eu vou preparar tudo. E te espero no cais. E esqueça biquíni, vai ter que nadar nua.

_Eu vou me refrescar rapidamente e te encontro lá. Me espere nu?

Ele sorri e me joga um beijo enquanto se afasta.

Eu subo as escadas, coloco meu celular para carregar e tomo um banho rápido. Faço uma maquiagem simples, pego um vestido leve e dispenso qualquer lingerie, hoje ele não vai rasgar nenhuma das minhas peças por mais que isto tenha sido brutalmente sexy. Afastei os pensamentos tristes e deprimentes por esta despedida.

Eu saio para o jardim em direção ao cais, encontro um Lucca sem camisa, cabelos molhados sorrindo para mim.

Eu saio para o jardim em direção ao cais, encontro um Lucca sem camisa, cabelos molhados sorrindo para mim

_ Sinto em decepcionar! Não estou nu, mas posso ficar se você quiser.

Ele se aproxima e me ajuda entrar na embarcação.

_ Deixe-me pensar. _ sorrindo analiso seu corpo_ agora não. Se você ficar nu, não vamos sair para o passeio no lago, estaremos ocupados.

_ Você está linda Leona, como sempre!

Ele me beija e me leva para perto dele quando assume o comando do iate, eu me sento ao seu lado e partimos para a imensidão do lago.

Ele para quando estamos bem afastados da ilha, então ele atraca. Ele vai até o frigobar e nos serve um vinho. Nós brindamos sorrindo um para o outro.

_ Eu não consigo parar de olhar você, Leona.

_ Eu também gosto muito de olhar para você, mas prefiro te tocar.

Ele me puxa para o seus braços e em segundos sua boca está encaixada perfeitamente na minha

Ele me puxa para o seus braços e em segundos sua boca está encaixada perfeitamente na minha. Nosso beijo carregado de desejo, ele alisa vagarosamente suas mãos nas minhas costas, em meus cabelos. Eu aliso seu peitoral e subo agarrando seu rosto. Eu tenho certeza de que ele é capaz de sentir meus batimentos acelerados, tanto quanto eu sinto os seus. Quando o beijo termina, ele percebe que as minhas lágrimas me traíram e eu sou uma bagunça de sentimentos, a mesma que posso ver em seus olhos azuis. Ele alisa meu rosto enxugando as lágrimas.

_ Mi dispiace tanto amore. Non è il momento perfetto, ma faremmo di questo il nostro momento. Si avremo un può di pazienza tutto andrà bene. Capisco che tu non si senta al suo aggio con quello che stiamo sentendo, non abbiamo scelto questo ma adesso siamo cui. Adesso siamo noi.

*Eu sinto muito amor. Não é o momento perfeito, mas faremos disto o nosso momento. Se tivermos um pouco de paciência tudo ficará bem. Entendo que você não se sinta confortável com tudo o que estamos sentindo, nós não escolhemos isto, mas agora estamos nos aqui. Agora somos “nós”. *

_ Bacciami. Fai l’amore con me._ suspiro.

*Beije-me. Faça amor comigo.

Ele me beija delicadamente, suas mãos descem suavemente em meus braços, ele me leva escada abaixo para a cama. Ele se deita abraçado comigo, seus olhos nos meus.

_Eu te amo muito, não se esqueça disto.

Sua voz como um sussurro quente se aproxima da minha boca, descendo em uma trilha de beijos pelo meu pescoço, suas mãos tirando o meu vestido. Meu corpo treme, ele não tem pressa em seus movimentos, sofro com a antecipação de cada toque seu em minha pele. Eu tento não pensar que não existirá um amanhã.

Eu abaixo minha mão em seu quadril e me atrapalho ao tentar despir sua sunga a qual ele tira rapidamente. Ele continua a trilhar beijos pelo meu corpo, explorando cada centímetro da minha pele como se quisesse memorizar cada um deles. A ânsia de antes já foi substituída por um desejo quente. Apesar de todo o sentimento ainda pairar sobre nós.

Eu paro de ter qualquer tipo de pensamento racional quando seus dedos me abrem e sua língua acaricia meu clitóris. Delicadamente ele o contorna com sua língua macia e quente, eu rebolo e ele aperta meus quadris, seus movimentos são sinuosos, uma tortura deliciosa a qual eu não demoro para me entregar totalmente, gozando em seus lábios que sorve tudo. Ele beija minha virilha e volta a trilha de beijos enquanto ainda estou queimando do orgasmo que ele me proporcionara. Ele me olha e sorri, seus lábios caem nos meus enquanto sua ereção pressiona lentamente onde ainda estou pulsando e carente de sua presença. Quanto mais ele pressiona, mais seu beijo se torna possessivo. Minhas unhas estão cravadas em suas costas e eu quero mais. Ele adentra profundamente nos fazendo gemer, os movimentos dos nossos corpos estão sincronizados, estamos em um estado quase febril, estou tremendo, apertando sua ereção que cresce e incha me preenchendo até eu explodir em um orgasmo intenso seguida por ele que me inunda com seu gozo e me abraça tentando não colocar todo seu peso sobre mim.

_ Maravilhoso, nunca vou me cansar de você.

_ Foi delicioso.

Na verdade, tinha sido avassalador para mim, mas eu não podia assumir isto em voz alta, muito menos com ele me olhando daquela maneira tão intensa.

Na verdade, tinha sido avassalador para mim, mas eu não podia assumir isto em voz alta, muito menos com ele me olhando daquela maneira tão intensa

Foi tão intenso para nós que acabamos adormecendo abraçados. Acordamos com o telefone de Lucca que tocava. Ele rapidamente se senta e pega o celular sem ao menos saber quem chamava.

_ Lucca DiSantis.

Ele faz uma pausa, suas costas estão tensas posso ver. Ele se levanta, vira seu rosto para mim sussurrando desculpas com o lábio, sem emitir algum som. Fico pensando seria a mulher de Nova Iorque? Algo que eu não sentia a muitos anos me invadiu os pensamentos, eu não posso ter ciúmes do que não é meu, afasto rapidamente o sentimento amargo.

Eu sinto apenas o murmúrio da sua voz lá fora. Toda a conversa não passou de alguns minutos. Eu deslizo meu vestido no meu corpo, um minuto depois ele volta e me abraça.

_ Perdão. Eu desliguei o celular quero passar estas últimas horas com você em tranquilidade. Eu já devia ter feito isto antes.

_ Tudo bem. Pelo visto perdemos o pôr do sol, já é noite lá fora. _ falo tentando esconder o que estou sentindo.

Ele estuda meu rosto enquanto se aproxima e se senta ao meu lado na cama.

_ Você diz que te devo um pôr do sol juntos?

_ Talvez…_respondo desanimada.

Ele gira meu rosto em sua direção.

_ Eu te darei tudo muito em breve. Sei que palavras para você não valem nada. Para mim valem muito. E mesmo assim te entendo, mas eu vou provar com meus atos. Vou resolver toda esta confusão. Só acredite, ao menos tente. Lembre-se do que estamos sentindo agora.

_ Podemos voltar? Eu estou sentido de frio.

Ele entende que não vou me deixar arrastar ainda mais neste vórtice do que está por vir. Eu não vou alimentar nada, para a minha própria sanidade.

_ Tudo bem. Você quer continuar aqui embaixo das cobertas, enquanto eu faço o translado de volta para a ilha?

_ Sim. Eu realmente estou com frio.

Ele se levanta e me cobre com a coberta, depositando um beijo na minha testa. Ele sai e liga os motores, eu respiro fundo. Que diabos está acontecendo comigo? Eu realmente estou apaixonada em um homem totalmente misterioso, comprometido e com este maldito dom de me deixar em suas mãos.

Alguns minutos depois o sinto manobrando no cais. Eu subo as escadas, ele desliga os motores e me puxa para um abraço. Eu estou começando a achar que a passar a noite com ele será um grande erro.

_ Você deve estar com fome, eu vou pedir…

_ Por mim não precisa eu estou realmente sem fome.

Ele me ajuda a sair do iate e me lança um olhar de desaprovação.

_ Eu digo para prepararem algo leve. Por favor… talvez prosciutto e melone? *Presunto e melão*

_ Tudo bem Lucca, só porque você também tem que se alimentar.

Ele me dá um sorriso tão fraco quanto o que ostento nos lábios.

_ Posso mandar servirem no quarto, assim podemos tomar banho juntos. Eu pego um vinho na adega.

_ Tudo bem, enquanto você faz isto eu vou para o quarto terminar de arrumar minhas coisas.

Caminhamos para a casa de mãos dadas, ele está descalço, só de bermuda e sem camisa, eu observo de canto de olho e amaldiçoo a mim por ter me deixado ir além de uma noite e ter me apaixonado de uma forma inexplicável. Eu olho disfarçadamente em volta e vejo alguns de seus homens posicionados estrategicamente pelos jardins, por alguns dos terraços. Tento afastar alguns pensamentos.

_ Que horas você tem que partir amanhã?

_ Eu mudei o horário do voo, então será por volta das dez da manhã. Assim por volta das nove te deixo na sua casa, já que você insiste em ir embora.

_ Lucca, eu não vou terminar os dias de férias aqui sozinha, quer dizer tem muitas pessoas aqui que trabalham para você, mas eu não vim aqui para ficar com elas.

_ Você poderia chamar a Lais e o Paolo para te visitarem, para estarem com você, você poderia trazer mais algumas de suas coisas para cá, para se sentir mais confortável…

_ Sério? Você quer me manter aqui como um brinquedinho enquanto você resolve suas coisas eu fico parada no tempo, te esperando na sua ilha, no seu luxo, sério mesmo, Lucca?

Ele tenta pegar minha mão novamente, e quando ele abre a boca para falar eu continuo, pois, minha raiva precisa ser externada.

_ A sua sorte é que estamos na sua ilha. Se estivéssemos em terra firme eu já teria ido para a minha casa depois desta sua fala…

_ Eu não quis dizer isto, Dio ti prego, ascoltami, volevo che tu restasse cui perché cui lo so che posso trovarti, che sei protetta… Non sei mia proprietà sono consapevole, hopaura cazzo, ho paura che quando torni tu stia nel braccio di un altro. Lo so sono malato di amore, non ho mai sentito questo in tutta la mia vita sempre stato facile avere quello che volevo, ma tu sempre stata un’altra storia…

*Deus!Por favor, me escute, eu queria que você ficasse aqui porque eu sei que posso te encontrar, que você está protegida… Você não é minha propriedade. Eu estou ciente, estou com medo do caralho, estou com medo de que quando eu voltar você esteja nos braços de outro. Sei que estou doente de amor, nunca senti isso em toda minha vida, sempre foi fácil ter o que eu queria, mas você sempre foi outra história …

_ Pois eu vou deixar algo bem claro. Eu te amo sim Lucca, eu não sei como em tão pouco tempo isto possa ter acontecido. Dizem que certos sentimentos não se explicam, então eu acredito que este seja um deles. Mas eu não vou me submeter, não vou dobrar os joelhos para você, não vou ficar sentada esperando você voltar, ou esperar migalhas do seu tempo enquanto você resolve sua vida. Eu vou apenas viver a minha. Se você voltar e estivermos sentindo o mesmo podemos conversar, eu só quero que você entenda que tenho sérios problemas com confiança, meu ex-marido me mantinha em um castelo tão grande quanto o seu, eu era rainha de um império frio, obscuro e cheio de mistérios. Tudo se converteu em algo que me quebrou para sempre. Sinta-se privilegiado, porque depois de todos estes anos, você foi o único que dei um voto de confiança, eu quebrei minhas regras por você, para viver isto entre nós…

Ele me abraça forte, tão forte que eu não entendo se ele quer me dar consolo ou me matar asfixiada em seus braços.

_Eu nunca temi nada na minha vida, Leona. Mas está sendo extremamente doloroso para mim, este sentimento, toda esta situação, você me desarma, você me coloca de joelhos, eu não temo ninguém além de você. Eu sinto muito pelo que você passou. Mas eu não quero te quebrar, quando eu digo que vou resolver tudo e porque eu vou realmente. Eu não quero te aprisionar, eu só quero que você fique comigo, porque será uma escolha sua. Eu entendo você, e não espero que me espere sentada, mas saiba que se eu voltar e você estiver com outro, mesmo assim eu não vou desistir até que você me olhe nos olhos e me diga que não me ama, que não me quer, até que seja você a me mandar ir embora da sua vida para sempre.

Ele alisa meu rosto e não são necessárias mais nenhuma palavra. Ele me beija e sinto aflição, sinto tormento, sinto pela primeira vez o seu corpo trêmulo e meu coração se aperta. Ele me pega nos braços e me leva para o quarto, eu apenas tento relaxar sentindo sua respiração. Algo me diz que ele e carrega no peito algo tão quebrado quanto eu.

 Algo me diz que ele e carrega no peito algo tão quebrado quanto eu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s