Amor Intenso Amor – Capítulo 24

Horas depois eu estava com um copo de Vodca à minha frente, com Lais falando na minha cabeça continuamente.

_Leona, você está mal porque ama ele realmente. Vale a pena ao menos tentar esperar ele resolver isto….

Eu a deixava falar e chorava, eu estava chorando fazia algumas horas, mas eu precisava tirar tudo para fora, até não sentir mais amor, até não sentir mais nada.

Uma mensagem apitou no meu celular, Lais agitadamente me entregou o telefone. Olho para o visor e lá estava ele.

_ Faz algumas horas que eu deixei de sentir a batida do meu coração, ele está aí com você. Eu vou sofrer um inferno longe de você.

Eu não tenho forças para responder. Deixo o telefone de lado e logo ele apita novamente.

_Eu vou te deixar descansar amore mio, logo terei que fazer tudo o que te disse antes. Mas agora tenho que te mandar esta música.

Eu aperto o play e escuto Seal Kiss from rose a rose

Você se tornou a luz no meu lado sombrio

O amor continua sendo a pior droga que existe

Há tanto que um homem pode te dizer

Tanto que ele pode falar, tanta coisa por dentro

Você continua minha força, meu prazer, minha dor

Para mim você é como um vício crescente

Em desenvolvimento que não consigo negar

As lágrimas não cessam e Lais coloca a mão na boca escutando a música abraçada comigo.

Eu bebo durante todo o tempo da execução da música. Lais pela primeira vez nestas últimas horas, está em silêncio. Até que a música acaba e ela com a voz emocionada diz.

_ Meu Deus, Leona. As coisas com vocês estão realmente intensas. Céus, ele parece muito apaixonado. Tudo o que ele fez, a pulseira foi algo romântico.

_ Lais, você está aqui para me dar um tapa na cara e dizer o quanto sou idiota por me apaixonar por um homem que cheira perigo por todos os poros, que é malditamente lindo e sensual, mas que é nitroglicerina pura para mim. Você devia estar me incentivando a ficar longe visto meu histórico de péssimas escolhas.

_ Desculpe Leona, eu devia. Mas nem sempre se pode ter lógica. Algumas vezes o coração fala mais alto e parece que isto é o caso de vocês. Ele está envolvido em algo que você não sabe e teme. Mas não acredito ser máfia pelo fato que ao dormir um dia destes na casa do Paolo, sem querer escutei algo enquanto passava perto do seu escritório, algo que é ultrassecreto sobre Lucca.

Eu fungo e volto minha atenção toda para ela.

_ Desembucha!

_ O Pai do Paolo estava comentando no telefone que o Lucca receberá a chave da cidade…

_ Sério? Esqueceu que a máfia está na política também? Ele receber a chave da cidade, uma homenagem não quer dizer nada…

_Eu somente acho que ele não é igual ao seu ex-marido. _ ela dá de ombros.

Meus dias a partir daí resumiram a trabalho, academia. Jantares com meu pai, Lais, Paolo e alguns clientes das casas que vendi. Quase dois meses se passaram, algumas poucas mensagens com Lucca. Mas nada de íntimo, apenas carinho e atenção, eu tentava não responder, mas era mais forte do que eu. Eu tentava evitar buscar notícias dele. Mas nada fica escondido para sempre.

Eu estava já quase saindo do trabalho quando recebi um e-mail desconhecido, até então, para mim isto é mais do que normal, visto que tenho cartazes com meu rosto estampado pela cidade e no site da empresa, com meus contatos para vendas. Eu abro o e-mail cujo título é:

Nem tudo é o que parece.

Eu abro os anexos já trêmula. Algumas notícias de jornais internacionais. Eu abro e vejo fotos de Lucca em diversos lugares em Nova Iorque.

Empresário italiano compra GL vinhos. Lucca di Santis, o empresário italiano mais cobiçado da Itália, assume seu noivado com Dania Netori, a filha do poderoso Florin Netori.

Meu monitor se encheu de fotos de Lucca junto com a tal mulher

Meu monitor se encheu de fotos de Lucca junto com a tal mulher. Foi extremamente doloroso ver, mesmo que em nenhuma das fotos ele estivesse beijando ou sendo carinhoso. Ele estava apenas do lado dela ou de mãos dadas. Eu liguei para Laís que chegou em seguida.

Mas enquanto eu mostrava tudo para a Lais, e ela dava sua opinião eu recebi outro e-mail do mesmo remetente. Com o título:

O passado sempre volta

Lais aperta minha mão e eu crio forças para abrir.

Uma foto de um homem sentado em uma cadeira todo machucado. De frente a ele estava o meu ex, o Russo, que naquele momento era o algoz que ostentava um sorriso maluco.

Eu tremo e pela primeira vez agradeço os seguranças do meu pai que após me visitar nas últimas semanas, insistiu para que eu aceitasse que continuassem me protegendo

Eu tremo e pela primeira vez agradeço os seguranças do meu pai que após me visitar nas últimas semanas, insistiu para que eu aceitasse que continuassem me protegendo. E eu sabia que os homens do Lucca continuavam me seguindo.

_ Vou chamar o pai do Paolo. E depois vou dormir com você esta noite. _ Lais fala decidida

As horas seguintes passam como um borrão, o Pai do Paolo, o Senhor Gabriele foi muito prestativo, trouxe dois peritos especialistas para analisarem meu laptop. Instalaram programas de rastreamento caso acontecesse novamente.

Naquela noite eu estava assistindo filme com Lais quando meu telefone tocou. Lucca estava me chamando pela primeira vez depois de quase dois meses. E algumas mensagens que eu deixei sem resposta. Como eu deixaria aquela ligação.

_ Lucca?_ Lais pergunta olhando eu jogar o celular de lado.

_ Sim.

_ Amiga, ele não vai desistir. Por que não atende?

Eu não a respondo. Logo em meu telefone chega uma mensagem de Lucca.

“Eu entendo que você não queira falar comigo. Mas eu preciso saber se você está bem.”

Eu ignoro novamente. Ele tenta ligar mais uma vez e depois desiste.

Eu volto minha atenção para o filme, quando vou pegar minha bebida na mesinha de centro, Lais pega no meu pulso com força.

_ Sério, cadê a pulseira?

_ Na sua devida caixa, no fundo de uma gaveta do meu armário.

_ Nossa era tão linda. Você está com ciúmes Leona, e tem razão, por Deus, eu também acho que não suportaria. Mas eu não duvido que ele termine em breve e corra atrás de você.

_ Lais, amanhã tem festa no Dejavu. Vamos?

Ela percebe que vou continuar ignorando o assunto Lucca.

_ Perfeito. Vamos nos divertir! Paolo está viajando e não vai me perturbar.

Sorrimos cúmplices e passamos o resto da noite assistindo filme e bebendo vinho.

Sorrimos cúmplices e passamos o resto da noite assistindo filme e bebendo vinho

Eu estou realmente nervosa por voltar a flertar? Encaro meu reflexo no banheiro do bar Dejavu.

 Lais aparece atrás do meu reflexo, seus cabelos loiros presos em um rabo de cavalo a deixando ainda mais sensual.

_ Leona, o carinha está te procurando, você tem certeza de que é uma boa ideia? Você está apaixonada pelo Lucca, não deveria tentar esquecer ele saindo com outro. Você mal conseguiu beijar o cara. Você vai passar raiva.

_ Basta Lais. Eu preciso sim, não está sendo fácil, mas eu preciso.

_ Tudo bem, mas eu vou te acompanhar até lá fora para tirar uma foto do carro e disfarçadamente dele.

_ Tudo bem, mas eu ainda vou dançar um pouco antes de ir.

Voltamos para a pista de dança, o cara que estava flertando comigo era bonito, não tanto quanto o Lucca, mas era charmoso. Foi muito educado, falava o italiano com um sotaque diferente. Mas foi muito legal, dançava bem e naquele momento eu queria mesmo dançar.

A boate está cheia, mais cheia que o habitual

A boate está cheia, mais cheia que o habitual. Kovacs My love começa a tocar e eu pego meu alvo e arrasto para o meio da pista, para uma dança sensual. Ele se anima, mas mal sabe ele que cada frase que estou cantando é para o maldito Lobo.

Quando termino minha performance, ele me puxa para fora da boate quase como se estivesse correndo de algo. Lais nos segue, me chamando.

Antes que eu pudesse responder Lais, vejo Lucca e alguns homens se aproximando, o homem ao meu lado abre um largo sorriso. Lucca estava todo de preto, seu rosto parecia cansado, mas além do cansaço ele parecia uma besta enfurecida. Eu estava perplexa tanto quanto Lais, que observava a cena que se passou em segundos.

_Leona, você deveria estar em casa!! Venha aqui, agora!_ Lucca fala com sua voz forte

_Leona, você deveria estar em casa!! Venha aqui, agora!_ Lucca fala com sua voz forte.

Apesar de ficar abalada com sua presença, eu ainda me lembro das fotos com a noiva. Irritada eu falo.

_ Você não manda em mim. Não sou sua noiva.

_ Leona, agora não! Venha até mim. _ ele me olha com raiva.

Eu estou relutante, quando tento dar um passo para ele, o cara do meu lado saca uma arma e aponta para mim. Eu grito com o susto, mas ao olhar para  Lucca, vejo que ele está com arma apontada para o sujeito que me aperta o pescoço com uma chave de braço. Eles começam a falar em espanhol e eu não entendo nada, o aperto no meu pescoço, toda a cena ao meu redor, os gritos de Lais e das pessoas no estacionamento, estávamos cercados por homens armados. Eu estava vendo um filme passar por minha cabeça. Um filme de terror que já vivi muitas vezes, anos atrás.

_Buenas noches amigo mío, que gusto encontrarte. Supongo que no te alegras en verme con tú novia encima.

_ Creo que es mejor que te quedes muy lejos de ella. Bueno enviad un aviso a tu jefe, que si no la dejas en paz, personalmente lo llevaré al infierno.

_Ahí está el poderoso Lucca, jefe de la mafia italiana. Mataste a Russo y ganaste mucho prestigio y respeto. Pero mataste a algunos de nosotros en el mismo día. El jefe me pidió que te quitaras algo precioso. Así que creo que es mejor llevármela.

_ Eres un idiota, por pensar que saldrá de mi club, de mi ciudad, de mi país con mi mujer. En segundos estarás muerto.

_ Sí, pero ya sabes cómo funciona, doy mi vida por la familia. Y también puedo llevarme esta hermosita.

_ ¡Me rompiste la nariz, maldita sea!

_ Creo que será mejor que bajes la pistola Sanches o no perderé tiempo en usar la mía en tus rodillas y luego entonces terminaré con mi navaja como lo hice con tu amigo Russo.

Tradução do trecho em espanhol.

_ Boa noite meu amigo, que prazer encontrar você. Suponho que você não esteja feliz em me ver com sua namorada colada em mim.

_ Acho melhor você ficar bem longe dela. Aliás, mande um recado para o seu chefe, que se ele não a deixar em paz eu vou pessoalmente conduzi-lo ao inferno.

_ Aí está o poderoso Lucca, chefe da máfia italiana. Você matou o Russo e ganhou muito prestígio e respeito. Mas você matou alguns dos nossos no mesmo dia. O chefe pediu para tirar algo preciso de você. Então acho melhor levá-la comigo.

_ Você é um idiota, por pensar que sairá da minha boate, da minha cidade, do meu país com a minha mulher. Em segundos você estará morto.

_Sim, mas você conhece como funciona, eu dou a vida pela família. E posso muito bem levar esta coisinha linda comigo.

Lucca se aproxima o bastante para acertar uma coronhada o nariz do agressor.

_Você quebrou meu nariz, maldito!

_ Acho melhor você abaixar a arma, Sanches, ou não perderei tempo em usar a minha nos teus joelhos para depois terminar com a minha lâmina, como fiz com seu amigo Russo.

Fim da tradução 

Ele me empurra para Lucca que me abraça. Eu escuto um disparo e me aperto em seu corpo.

 Escuto gritos, e um movimento rápido, Lucca está me puxando para dentro de um carro que arranca para a  estrada

 Escuto gritos, e um movimento rápido, Lucca está me puxando para dentro de um carro que arranca para a  estrada. 

Estou em choque, estou tremendo e chorando

Estou em choque, estou tremendo e chorando. Lucca está abraçado comigo, sua arma está no coldre e o meu passado me atinge friamente. Lucca tenta me acalmar, eu não consigo falar nada de tudo que se passa na minha cabeça.

_ Dio, Leona. Mi dispiace, non abbia paura ti prego. Te lo spiegherò tutto dobbiamo metterci in sicurezza.

*Deus, Leona. Eu sinto muito, não tenha medo, te imploro. Te explicarei tudo, temos que nos colocar em segurança. *

Eu choro copiosamente. Era isto, o Lucca era realmente da máfia. Nada explica a arma, o modo como aquele homem falava com ele. Apesar de não ter entendido tudo da conversa, para mim ficou nítido que o homem falou sobre o Russo, o meu ex. E Lucca, o chefe da máfia italiana. Eu tento me afastar de Lucca, mas ele me mantém onde estou.

_ A Lais, eu preciso falar com Lais. Lucca…

_ Shhh. Piccola mia, lei è al sicuro com Paolo e con la polizia che era già su posto.

*Minha pequena, ela esta segura com Paolo e com a polícia que estava no local. *

Eu fico sem entender, então ele é protegido pela polícia. Por que deixaram ele ir embora comigo? O telefone do Lucca toca e ele atende rapidamente.

_ Cazzo Lei e spaventata a morte. Non doveva finire così, ho detto lei doveva restare fuori tutto il tempo. Non, io non porto lei da voi, Capitano se volete venite a trovarmi in casa mia, dove lei sarà veramente al sicuro.

*Caralho! Ela está muito assustada. Não tinha que acontecer assim, eu disse que ela tinha que ficar fora disto o tempo todo. Não, eu não vou levá-la para vocês, Capitão se vocês quiserem venham à minha casa, onde ela estará realmente segura. *

Ele desliga o telefone. E me olha mortificado.

_ Mi dispiace veramente, ma le cose non sono come tu pensa che sono. Resta calma.

*Eu realmente sinto muito, mas as coisas não são como você pensa. Fique calma. *

Ele recebe vários telefonemas do que parece ser seus homens dando a caça a outros mafiosos. Ele está extremamente nervoso, fala vários palavrões. O carro para em frente a uma grande casa com portões enormes. Lucca abre a porta e me ajuda a descer, eu posso ver melhor seu rosto enquanto ele me puxa para dentro. Sua expressão é de raiva e preocupação a cada vez que ele me olha.

Eu puxo sua mão, o fazendo parar e se girar para mim. Ele me estuda enquanto eu falo.

_ Você vai me falar agora o que está acontecendo! Quer dizer que você conhecia meu ex-marido? Quer dizer que você é o chefe da máfia …

Ele tenta se aproximar falando comigo e eu me afasto tremendo.

_ Eu não estou no comando da minha família, mas sou um DiSantis e sou de uma família da máfia sim. Você como ex-mulher de um bastardo da máfia, deve saber que não se pode simplesmente negar pertencer a este mundo…

_Eu não entendo nada de espanhol, mas aquele homem falou sobre o Russo. Ele queria me machucar por quê?

Ele passa a mão nos cabelos nervosamente.

_ Eu devia estar te acalmando, ma laverità e che sono incazzato nero Leona. Tu sei uscita de casa e haibaciato quello bastardo. Io sono arrivatoieri…

* mas a verdade é que estou puto Leona. Você saiu de casa e beijou aquele bastardo. Eu cheguei ontem…*

_ Quem é você realmente, Lucca DiSantis? Eu tinha direito de seguir minha vida, você passou quase dois meses mal entrando em contato comigo. E você está noivo, e agora você se tornou meu maior pesadelo…

Ele tenta me abraçar, mas desvio e consigo acertar um tapa no seu rosto. Ele fica parado por uns segundos. Eu acabei de bater em um mafioso armado, talvez eu realmente tenha ultrapassado os limites e talvez ele faça o que o Russo não conseguiu.

Lucca se aproxima com passos largos, seu olhar é tão intimidador como todo seu o corpo, ele me envolve no seu abraço.

_ Me solta.

Ele segura meu queixo com força e me beija. O seu beijo é potente, é o mesmo beija do Lucca que me apaixonei em um passado não tão distante, eu acabo gemendo em seus lábios. Mas eu consigo empurrá-lo novamente.

_Não ouse me tocar! Eu quero a verdade Lucca! Toda a porra da verdade!

_Não ouse me tocar! Eu quero a verdade Lucca! Toda a porra da verdade!

_ Você não está preparada para ouvir, não agora. Eu vou te contar tudo…

_ Não ouse pedir para eu confiar em você. Olha isto agora, onde estamos, você veio atrás de mim por alguma retaliação doentia do código dos mafiosos? Pretende me manter presa em algum lugar? Me torturar ou me matar?

_ Tu non sai niente e lo capisco che tu reagisca così. Ma non dubitare del mio amore per te. Mai! Per te sono a rischiare tutto, sono a rischiare la mia vita.

*Você nao sabe nada e entendo que reaja assim. Mas não duvide do meu amor por você. Nunca! Por você eu estou arriscando tudo, estou arriscando a minha vida. *

A imagem do túmulo do seu irmão me vem na mente. Meu amor por ele também me bate e eu fico tentada a abraçar seu corpo. Mas eu me limito a escutar.

_ Vamos para a sala, não podemos ter esta conversa em pé na garagem, Leona. Eu vou te contar tudo, mesmo que depois disto você não queira mais me ver. Vou te explicar por que te trouxe para cá. Eu não vou tocar em você, eu peço que me siga. Por favor…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s