Amor Intenso Amor – Capítulo 33

Lais abre a porta, ela está mais tranquila. Me dá um sorriso fraco e se senta ao meu lado. Ela se inclina sobre mim e choramos igual ao nosso choro de alguns anos atrás em Paris, quando pela primeira vez ela viu os hematomas causados por meu ex-marido.

_ Deus Leona, o Lucca fez você ficar assim? Ele te deu algo? Te drogou?

_ Lais, calma. Não ele não fez isto. Ele não me machucou fisicamente. Ele apenas…

Eu paro por um segundo, tentando buscar as palavras. Como vou explicar o retorno dele para Nova Iorque para os outros mafiosos. Eu penso rápido.

_ Apenas discutimos, ele foi para Nova Iorque terminar a temporada dele, resolver assuntos você sabe …

Ela me olha desconfiada. Lais me conhecia muito bem, ela sabia quando eu tentava contar uma mentira ou quando eu escondia lágrimas atrás de sorrisos genuínos.

_ Leona, você sabe que fica péssima mentindo para mim?

_ Eu estou grávida! _ Minha voz sai bem mais aguda do que eu queria. Ela me olha assustada.

_Grávida? Mas o Dimitry disse que você tinha ficado estéril depois do aborto do qual ele te agrediu tão cruelmente. Como? Meu Deus, o Lucca te deixou porque você está gravida? Que bastardo, eu vou matar ele. _ ela se agita e se levanta caminhando de um lado para o outro rapidamente buscando sua bolsa e tirando o celular.

_ Lais por favor, fala baixo, fala baixo. Vem aqui. Me escuta. Vou te falar.

Ela para e volta a sentar do meu lado.

_ Presta atenção. Ele não sabe que estou grávida, nem eu sabia até poucos minutos atrás. Não quero que ele saiba, eu …_ Lais segura minha mão apontando para o anel.

_ Você está noiva? Você aceitou a proposta dele? Você voltou a usar a pulseira, e agora o anel. Céus! Eu estou muito puta, ele é um mafioso, um maldito mafioso. E de novo você está acreditando em um canalha! Eu briguei com o Paolo quando ele me disse que o Lucca é um Boss e que ele não contou por medo. Frouxo!

_ Lais por favor, fica calma. Eu não estou noiva, ele enfiou o anel no meu dedo enquanto eu dormia, antes dele partir para Nova Iorque, e a pulseira ele me deu para ter acesso a toda a casa enquanto eu estiver aqui, ela é uma chave para a casa, somente isto. Você não deveria ter brigado com o Paolo. Meu problema com o Lucca não tem nada a ver com o relacionamento de vocês dois.

_ Ah. Tem sim! Ele devia ter me falado quando eu investiguei sobre o Lucca. Ele estava com medo do Lucca matar ele? Aliás não entendo, o pai do Paolo é um policial condecorado, como pode se vender para um Boss? E porque ele idolatra o Lucca? Céus! E seu pai também!

_ Lais, me escuta. Fica calma. Não me faça tantas perguntas. Eu estou absorvendo tudo, eu preciso de calma.

_ Tudo bem. Eu vou tentar não querer matar este desgraçado. Mas vou me controlar, afinal você agora está precisando descansar. A doutora Bossi disse que alguém da equipe médica chegará em uns minutos para tirar tudo de você. E que você poderá ir para o andar de cima.

_ Ela te deu a receita?

_ Sim, mas não vou deixar você sozinha agora, para ir lá comprar. Quando você ficar mais calma eu vou.

Alguém bate na porta, e abre lentamente quando autorizamos. Uma enfermeira entra.

Ela nos dá boa tarde e começa o procedimento para retirada da agulha no meu braço. Minutos depois, estava eu apoiada no braço de Lais indo para a sala, quando encontro o chefe de segurança, Pietro, nas escadas.

_ Está tudo bem Leona? Você parece tonta, e está muito pálida.

Meu coração acelera, ele pode ligar para Lucca, mesmo sabendo que provavelmente é impossível ele voltar, eu ainda o temo que ele descubra sobre a gravidez.

_ Está tudo bem. Apenas alguns sedativos que me deram para os exames para a retirada do chip.

_ Tudo bem. Se você precisar de algo me avise, meu número está anotado no seu telefone. Lucca o colocou antes de viajar. E na cozinha você encontrará comidas prontas todos os dias. E se desejar qualquer outra coisa, pode pedir para mim diretamente e eu providenciarei.

_ Claro que sim. Obrigada.

Ele vira as costas, Lais irritada se joga no sofá comigo.

_ Eu não suporto isto. Você está presa aqui. O Paolo me disse que você só pode sair depois que retiram esta droga de chip de você.

_ Sim, a casa do Lucca é uma fortaleza e bloqueia o sinal deste tipo de transmissor. Então até a operação de remoção ser feita, tenho que ficar aqui.

_ Você quer ir embora, Leona?

Eu me aproximo dela e sussurro.

_ Cuidado com o que você fala em voz alta. Mas sim, eu não quero ficar aqui. Eu sei que o Lucca não é violento, ele jamais me machucaria ou faria algo para o bebê. Mas não é o ambiente que quero ter meu bebê e…

_ Leona, eu te ajudei antes e vou te ajudar agora. Temos somente que nos unir e tudo dará certo. Temos que usar nossa inteligência feminina, e talvez nosso charme e você estará fora daqui. Mas vai precisar de segurança do mesmo jeito. A polícia?

Eu sorrio com a cumplicidade de Lais, mas eu não podia dizer que Lucca agora é um agente da Interpol e provavelmente se me colocassem em proteção, ele saberia onde me encontrar caso… eu afasto os maus pensamentos. É o momento de me concentrar no bebê. Amo loucamente o Lucca, apesar de tudo, mas desta vez, eu protegeria este bebê de tudo e todos, inclusive do risco de ser filho de quem é. Eu precisava me afastar.

_ Lais, você ainda não me falou porque você veio.

_ Aquele bastardo ligou para o Paolo ontem dizendo que você precisava de mim hoje. Eu até pedi folga do trabalho. Ele não teve a decência, nem a coragem de me ligar, ele ligou para o Paolo que logo arrumou uma desculpa para ir me ver pessoalmente para dar o recado e me passar o endereço.

Eu fico ainda mais triste, ele já sabia exatamente quando iria partir, pensou que eu precisaria dela porque ficaria arrasada. Bastardo. Ele poderia ter me falado, eu merecia me despedir. Ele fez as escolhas por mim. E eu farei por ele, crescendo este bebê longe de tudo isto, só tenho que descobrir onde estarei mais segura.

_ Quando eles vão retirar este dispositivo de você? E a cirurgia, não será um risco você sabe, para o…? _ ela discretamente aponta para minha barriga.

_ A doutora me disse para ficar tranquila. Eles não usarão nada que possa prejudicar. Nos próximos dias farei a cirurgia, até lá não posso sair daqui, com risco que os russos me encontrem.

_ Que situação, eu sinto muito. Mas você confia nesta doutora?

_ Você sabe que não confio em ninguém cem por cento, minha única exceção é você. Mas eu não tenho escolhas na questão de confiar sobre ela contar ou não para ele. Sobre a cirurgia em si, acredito que é do interesse dela me ter viva.

_ Claro! Ela poderia ser morta por ele…

_Lais, por favor. Por mais chateada que eu esteja com ele, devo admitir que ele é um bom homem. Ele não é como você pensa. Ele não é como Dimitry. Ele é o oposto….

_ Você ainda está muito apaixonada para verdades, Leona.

_ Tudo bem, Lais. Eu fico feliz que você pode vir me visitar. Me desculpe se não te liguei desde então. Eu estava tentando me encontrar.

_ Acho que você estava era tentando se perder naquele bastardo. Bom, não vou negar que ele é bonito. O problema é que dizem que o Diabo é lindo.

Eu não deixo de dar uma risadinha frustrada pelo falatório de Lais. Lucca é um homem realmente muito bonito, muito intenso, e se mostrou apaixonado até então. Mas no momento eu teria que me afastar de tudo.

No momento certo eu contarei a ele, no momento certo eu ficarei com ele. E se no fim tudo der errado, eu e o bebê estaríamos protegidos. Ele mesmo não gostaria de ver o filho em perigo. Tento raciocinar, ser lógica, ser dura. Mas mesmo sabendo que o que vou fazer será para o bem do nosso bebê, eu não posso conter o choro.

_ Leona, eu sinto muito. Você o ama não é mesmo?

_ Sim, amo muito, profundamente. Mas para o bem-estar do bebê, preciso ficar longe. Você sabe, ele terá sempre inimigos… _ tento convencer-me a cada palavra dita.

_ Você acha que ele seria um bom pai?

_ Em um universo paralelo, sem um alvo na cabeça, sem inimigos. Sim, ele seria o homem perfeito. Mas perfeição não existe, não é mesmo? Principalmente neste mundo. Felicidade genuína ao menos para mim é uma utopia.

_ Eu sinto muito, Leona. Mas e se ele descobrir depois, se ele for atrás de você? E mesmo que ele não descubra a gravidez, quando ele voltar de nova Iorque ele poderá revirar o mundo para te encontrar e quando ele souber que está grávida, saberá que é dele.

Ela tem toda a razão do mundo. Mas o que ela não sabe é que eu realmente desejo que tudo acabe bem, que ele volte para os meus braços, para o bebê. Que os que querem nos matar sejam eliminados e possamos estar em paz. Mas eu não podia ficar esperando e nem depositando todas as minhas forças nisto. Não agora, meus motivos eram maiores.

_ Eu vou buscar as vitaminas para você, e não vou te deixar sozinha momento algum depois disto. Estou de férias desde que aconteceu na boate, por causa dos depoimentos na polícia, eu achei melhor antecipar minhas férias que tecnicamente começariam amanhã. Então você quer minha companhia?

_ Claro que sim! Obrigada Lais, eu não sei como te agradecer por todo este apoio, se não fosse você…

_ Leona, por favor chega de lágrimas. Vamos enfrentar isto juntas novamente.

_ Obrigada mesmo. _ abraço-a

_ E seu pai? Sabe de tudo? E você vai contar para ele seus planos?

_ Ele sabe que somente o Lucca pode me proteger agora. E quanto ao outro assunto, sim, vamos precisar dele.

_Vai dar tudo certo amiga. Eu vou lá na farmácia, você quer tentar dormir?

_ Sim, eu vou descansar enquanto você estiver fora. Mas me prometa que quando chegar, me chamará.

_Claro, Leona. Eu te acordo assim que eu chegar. Apenas me mostre em que quarto você estará.

 Apenas me mostre em que quarto você estará

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s