Amor Intenso Amor – Capítulo 35

Ela tira rapidamente a bateria do celular e coloca o cartão dentro. Meu coração acelera, ela pode descobrir agora coisas que não deveria.

_ É um vídeo, tem uma pasta com um vídeo dentro. E nenhuma mensagem.

Ela rapidamente espelha o celular para a TV que estávamos assistindo. Uma tela escura aparece e logo o rosto bonito e os inconfundíveis olhos azuis de Lucca. Ele está em uma conversa animada com alguns homens. Então ele fala.

_ Claro que não vejo a hora de me casar

_ Claro que não vejo a hora de me casar. Faz parte da tradição, ela foi prometida para mim e vou reivindicar o que é meu. Pretendo passar a noite toda dentro dela.

Meu estomago aperta, eu sinto nojo, dor, vontade de chorar tudo junto. Um dos homens tira um grosso charuto da boca e fala.

_ E a ex-mulher do Russo? Ficamos sabendo que você estava trepando com ela? Conte para nós, ela é gostosa como Russo falava?

Lucca dá um gole em sua bebida e responde sorridente.

_ Já tive melhores! Em todo caso foi divertido, deixei ela com uma ilusão, a verdade é que talvez eu até transe com ela por um tempo, a mantenha como uma de minhas amantes. Eu me aproximei dela para fazer o Russo revirar na cova…

Lais falando palavrões desliga a tv.

_ Que desgraçado. Ele é um filho da puta. Leona você não tem que ficar aqui nem mais um minuto. Arrume suas coisas vamos… Você não tem que assistir esta merda.

_Lais, eu preciso ver o restante. Ligue a droga deste vídeo novamente.

Ela não me responde, ela liga a tv e faz o vídeo continuar de onde parou.

Algumas mulheres quase nuas estão alisando-os, o vídeo foi feito por um celular. Eu tinha quase certeza que algum momento ele olhava para a câmera. Que droga era está?

_ Homem sábio você, DiSantis. Mata o marido e assume posse da mulher do teu inimigo, isto realmente é cruel. Ele está morto, mas é uma grande gozação com a cara do defunto. _ Um outro homem fala para Lucca.

Eles gargalham. Agora o vídeo fica preto novamente, para voltar em uma cena do que parece ser o interior de uma igreja, decorada luxuosamente com flores, pétalas no tapete vermelho. A igreja cheia. Em outro momento ali estava ele, Lucca era o noivo a espera no altar, meus joelhos tremem e eu me sento. Uma doce melodia começa, a noiva entra linda caminhando para ele de braços dados com o pai dela. Lucca sorri genuinamente, e eu não posso conter minhas lágrimas. Eu a vejo se aproximar, o vídeo é acelerado, passando por alianças e votos de casamento. Os noivos saem da igreja com aplausos.Lais se senta do meu lado e me abraça.

Meu choro é tão forte que chama atenção de Pietro que sobe as escadas correndo.

_ Leona, você está bem? Preciso chamar a doutora…

Ele para ao ver o que estamos assistindo.

_ Mas que diabos Leona, você não tinha que estar assistindo isto, como eles foram tão rápidos? Como você conseguiu isto?

Eu choro e não consigo responder. Mas Lais se levanta e o enfrenta muito irritada com tudo, ela grita.

_ O desgraçado do seu Chefe brincou com o coração da minha amiga. E você está preocupado com quem mandou isto para ela? Céus! Vocês são uns machistas de merda. E tem mais, ela vai para minha casa…

_Vocês não vão a lugar algum…

Eu fico irritada e assumo a postura que naquele momento me era devida.

_ Seu chefe por mais bastardo que seja, é um homem de palavra. E ele me disse que não sou prisioneira aqui. Eu quero ir embora…

_ Leona, seria melhor você ficar por favor…_ a voz dele é suplicante.

_ Ela disse que vai embora e nós vamos. Não tente nos impedir!

_ Se acalme Senhorita. Eu não estou prendendo vocês aqui, não é, e nunca seria vontade do chefe. Vocês podem ir, mas saiba Leona que tenho ordens restritas de te proteger aonde quer que você vá. Nossos homens vão seguir vocês.

Lais joga as mãos para o alto irritada. Ela passa por ele quase o empurrando e segue para o quarto. Ele me olha com cuidado, ele abaixa a voz e se aproxima.

_ Ele tinha que fazer isto. Ele não teve escolhas, ele fez isto por você. Você devia esperar ele…

_ Eu até poderia entender, sei que ele está no território inimigo, e obviamente ele tem que jogar para não morrer. E vi que ele é muito bom nisto, só não sei com quem ele está jogando afinal. Mas o fato aqui é que ele poderia ter me contado enquanto estava comigo. Não me deixar saber assim. Ele sabia o tempo todo que estaria se casando, por mais ciúmes que eu sinta, saber que isto poderá salvar a vida dele, me deixa feliz e eu poderia até perdoar. O que não perdoo é ele não ter sido sincero e contado o plano, isto não ia interferir na minha segurança e nem no que sinto. Ele foi covarde.

_ Eu o conheço faz muitos anos, ele estava destruído e queria quebrar meio mundo. Ele está controlando um diabo dentro dele para não colocar tudo a perder, seja por suas sobrinhas, mas o maior motivo é você. Ele realmente te ama.

_ Chega! Você nunca vai falar mal dele. É seu chefe, seu amigo. Enfim, eu só quero sair desta casa. Façam o que quiser, me vigiar, me seguir.

Quando ele abre a boca para falar, Lais chega com a sua mala, e minha bolsa.

_ Vamos, como te conheço sei que não vai querer levar nada do que ele comprou para você. Então peguei somente minhas coisas. E a sua bolsa.

Aquela loira destemida estava de volta. Lais tinha a mesma estatura e peso que o meu, eu morena, ela loira. Eu apesar de conseguir me defender, não crescia como ela na hora da raiva. Mas ela ficava gigante quando se sentia ameaçada, era explosiva. Ela me puxa pelo braço e descemos a escada para o seu carro, em questão de segundos. Ela acelera o carro para a estrada e imediatamente dois carros nos seguem.

_ Leona, este cara é um desgraçado. Ele consegue ser pior que o Russo. Ele se casou hoje de manhã, no dia da sua cirurgia! Você já tinha passado pela cirurgia, mas ele pelo menos poderia ter ligado. Você viu a data do vídeo, não é mesmo? O vídeo dele com os caras não da para saber quando foi. Mas o casamento foi hoje. Canalha! Ele saiu deixando um anel no seu dedo e chega em Nova Iorque e praticamente em menos de 24 horas se casa com outra…

_ Lais, por favor. Eu preciso pensar em fugir, e vai ser agora. Temos que ligar para o meu pai para que ele nos encontre na sua casa.

Lais pensava que o meu ódio era pelo casamento de Lucca. Mal sabia ela que eu estava tentando fugir apenas para proteger o bebe e a mim caso ele falhasse, pelo jeito a missão dele seria mais longa do que ele tinha previsto. E mesmo sabendo que ele estava fingindo me doía ver ele no altar, e saber que ele agora estava casado com outra me dilacerava, fingindo ou não ele teria que consumar este casamento e eu não podia suportar ficar vendo-o fingir ser feliz com outra. E eu precisava ficar longe para não ser um alvo ainda maior. E agora existia o bebê que precisava ser protegido, eu precisava de meses de serenidade.

 E agora existia o bebê que precisava ser protegido, eu precisava de meses de serenidade

Algumas horas depois estávamos na frente do meu pai, ele olhava para mim com os olhos cheios de lágrimas.

_Leona, você tem certeza disto? Meu Deus filha, você está grávida dele, e você sabe que…

Ele abaixa a voz porque Lais está na sala ao telefone com Paolo. Meu pai se aproxima e me abraça.

_ Ele tinha que fazer isto, eu sei que não é fácil. Mas a vida de vocês está por um tris. Você ainda corre muito risco. Ele não estava casado antes, isto foi há poucas horas atrás. Alguém quer realmente que você saiba disto, algum inimigo dele. Você tem que ser colocada em segurança imediatamente, eles podem ter feito isto justamente para te deixar abalada e sair da proteção dele. Você não pode mais ser localizada através do chip, mas eles podem te encontrar mesmo assim, é questão de tempo. Você precisa da Interpol também!

_ Pai, por favor, você tem muitos contatos, muitos seguranças. Me deixe me afastar sem a Interpol. Se caso eu sentir necessidade, entro em contatos com eles. Mas visto que Lucca agora é um agente deles, melhor eu os deixar fora disto também.

Meu pai, alisa meu rosto e beija minha testa.

_ Você não pode privar ele de saber e conhecer o bebê que está por vir.

_ Pai, se ele viver, eu não vou impedir ele de conhecer o bebê. Mas eu não o quero mais na minha vida. Eu ainda o amo, mas vou esquecê-lo. Eu entendo tudo, a necessidade do casamento, das coisas que ele disse no vídeo, ele estava cercado pelos romenos, pelos russos e sei lá por quem mais. Não julgo este fato. Afinal, ele tem que ser credível para os inimigos. Mas daí ele não ter me contado isto antes, ele não ter me dado a chance de me despedir dele, sabendo que ele poderá não voltar vivo, para mim isto pesa muito no final. Ele poderia ter me dito ao que seria obrigado a fazer. E o principal motivo é ter esta gravidez longe de tudo, de todos que possam fazer o mal para mim ou o bebê. E se ele descobrir que estou grávida, ele pode surtar, tentar vir atrás de mim e a mafia poderá matar ele, me matar e…_ eu não consigo terminar de falar.

_ Filha, eu te entendo. E vou te apoiar. Mas este plano de fuga não será tão fácil. Está cheio de homens dele aqui na rua. Não estão de frente a sua casa, mas estão em carros estacionados aqui próximo. Esperando você sair para segui-la.

_ Pai, vai funcionar. Eu vou sair como Lais, vestirei as roupas dela, usarei uma peruca loira. Aproveitarei que já está escuro, usarei o carro da Lais, o senhor ficará aqui com ela. Se os seus homens realmente conseguirem bloquear a estrada para os homens dele, eu chego a tempo no aeroporto. O avião é particular eu sei, mas não terei problemas para o meu desembarque na Grécia? Se a interpol souber onde estou, Lucca também saberá. E vamos ser honestos, tenho que pensar no bebê. Se acontecer algo com o Lucca, virão atrás de mim. Os homens da máfia quando perdem o seu chefe perde quem os comanda. Não sei se posso confiar em quem assumirá depois.

_ Eu farei como prometido. No aeroporto está um dos meus melhores homens, você já o conhece,o Alef. Ele embarcará com você para a Grécia. Ele já deve ter documentos falsos para você, como já o avisei. Vocês desembarcarão lá como esposos recém-casados. Alef te orientará em tudo. Vocês terão tudo organizado por lá por um grande amigo meu. Assim que o bebê nascer me avisa, eu não poderei ir até você porque até lá Lucca já estará solto da prisão e ele revirará o mundo para te achar. Então melhor eu não ir vê-la tão cedo. Eu te amo muito, filha.

Eu choro abraçada com papai. Lais entra e fica em silêncio, ela já está com uma roupa minha e está usando uma peruca com a exata cor do meu cabelo, ela ficará na janela, no campo de visão deles. Eu sairei como ela. Nenhum deles está próximo o bastante para notar a diferença. Eu a abraço recebendo o seu beijo em minha testa.

_ Eu estou arrasada. Mas se me sacrificar de ter contato com você, significa que você estará segura, eu fico feliz. Não quero você nas mãos daquele monstro. Seu pai disse que Alef comprará chips descartáveis com documentos falsos para você. Assim poderá ao menos mandar uma mensagem apenas dizendo que está bem algumas vezes durante o decorrer da gravidez e quando o bebê nascer.

Eu concordo e beijo seu rosto. Coloco a peruca loira, e desço apressada para a garagem. Meu coração acelerado, minhas pernas tremendo. Eu tinha que conseguir, pelo bebê. Eu pego o carro da Lais e saio da garagem, eles não me seguem. Alguns metros adiante outros carros me seguem, suponho que sejam os agentes da Interpol que estão protegendo Lais. Eu acelero um pouco mais e no lugar que meu pai me disse que aconteceria, acelero ainda mais o carro passo embaixo do túnel, na saída escuto pneus cantando e uma grossa batida. Os homens do meu pai bateram propositalmente nos carros que estavam me seguindo como Lais. Eu nem olho o retrovisor, a estrada estava bloqueada, mas não demoraria para eles encontrarem outro método para me alcançar. Eu finalmente chego no aeroporto, seguindo todas as instruções que papai me deu.

Eu avisto o avião com a porta aberta e um comissário fora esperando. Desço do carro deixando no estacionamento. Ao alto da escada estava Alef. Ele estava ainda mais bonito do que eu me lembrava. 

 

Ele sorri para mim e dou graças a Deus que terei alguém que eu conheça ao meu lado. O comissário me cumprimenta e me acompanha pelas escadas. Eu sorrio para Alef. Quando entramos, ele beija meu rosto.

_ Você se meteu em encrencas mocinha, mas eu vou te proteger. Venha, vamos nos sentar, senhorita Helena Nomikos. Muito Prazer sou Theo Nomikos seu esposo. Vamos para a lua de mel querida!

Dizendo isto, ele sorri e beija minha mão. Ele sempre foi um cavalheiro.

O avião decola e eu respiro aliviada

O avião decola e eu respiro aliviada. Agora eu posso viver minha gravidez tranquila. Depois eu teria que pensar no que fazer. Mas de agora em diante será um passo de cada vez. Eu sorrio de volta para Alef, e fecho os olhos, mentalmente uma frase…

*_ Perdão Lucca, eu te amo perdidamente, mas estou protegendo nosso bebê de tudo, até mesmo do perigo que é o pai. *

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s