Amor Intenso Amor – Capítulo 52

_ Me trouxe para comer pizza? *

* Nápoles é a terra da pizza. Ir a Nápoles e não comer uma pizza é a mesma coisa que ir a Roma e não ver o Papa é ir a Milão e não ver o Duomo. *

Ele solta uma risada e me provoca.

_ Sua fome é outra Leona.

Ele segura minha mão e continua caminhando para o carro, um Lexus LS 500h

Ele segura minha mão e continua caminhando para o carro, um Lexus LS 500h. Ele abre a porta e eu entro. Ele entra junto comigo e só então percebo que têm uma divisória entre nós e o banco da frente. Ele abre um sorriso pervertido e eu imagino que nossa viagem vai ser longa.

Ele segura minhas mãos sobre sua coxa. Ele está totalmente relaxado e eu me pergunto para onde ele vai me levar. Provavelmente alguma casa dele aos arredores de Nápoles. Ele não fala nada sobre nossa destinação e nossa viagem segue tranquila com muitos carinhos e beijos. Ele fez toda a encenação como se fosse transar comigo no carro, mas não o fez. Quando chegamos em nossa destinação antes de sair do carro ele me provoca.

_ Você parece decepcionada que eu não tenha feito você se sentar no meu colo para te fazer gozar. _ a voz dele é baixa e provocante.

_ Suponho que você tenha outros planos.

_ Próprio cosi amore mio.

*Exatamente isto, meu amor*

Ele estende a mão para mim e saímos para a noite, eu admiro o letreiro e a fachada do Hotel Santa Caterina, estamos na Costa Amalfitana. Ele sorri e eu fico boba, quando eu era adolescente eu passava os verões aqui na Costa, eu passeava pelas praias deste lugar.

Ele me leva para dentro e logo estamos na frente da porta da nossa suíte

Ele me leva para dentro e logo estamos na frente da porta da nossa suíte. Ele abre e acende as luzes entrando atrás de mim.A Suíte era linda, ideal para uma lua de mel. Eu achava que o nome de o Chalé Romeo e Julieta 

deixava o romantismo somente no nome, mas era muito além disto

deixava o romantismo somente no nome, mas era muito além disto. Fiquei apaixonada por um pitoresco terraço circular com uma esplêndida vista para o mar. No mesmo nível encontrava-se o banheiro principal com banheira ao nível do chão. No segundo andar da suíte era a sala de estar, outro banheiro, um terraço e um pequeno jardim privado com uma piscina de borda “infinita”.

Enquanto eu admirava a vista perto da piscina, Lucca se aproximou lentamente e me abraçou por trás.

_ Lucca é lindo.

_ Eu fico feliz que você goste amor. Mas agora quero te sugerir algo. Estamos cansados, acho melhor relaxarmos na piscina.

_ A água deve estar fria…

_ A piscina é aquecida, e mesmo se não fosse, vou te aquecer o bastante, eu garanto. _ a voz dele sussurrava em meu ouvido enquanto sua ereção pressionava minha bunda.

_ Tudo bem, você usou argumentos convincentes. Mas tenho que ir me trocar…

_ Não! Vamos tirar nossas roupas e vamos entrar nus! _ ele mordisca minha orelha

Ele se afasta e lentamente tira toda a sua roupa. Aquele corpo perfeito mergulhando naquela água quente, eu não penso duas vezes e tiro meu vestido e mergulho. A água está deliciosa, ele desaparece debaixo de mim mergulhando mais profundo, ele se levanta encaixando minhas pernas em sua cintura e me empurrando contra a lateral da piscina.

_ Esta noite eu quero você todinha para mim Leona. Você está pronta para mim?

A pressão da sua ereção crescente entre minhas pernas me causam tremores internos. Eu sabia exatamente do que ele estava falando e eu estava bem curiosa em tentar.

_ S-sim.

Ele sorri e me aperta mais em seu corpo, meus mamilos estão duro contra seu peito, minhas mãos passeiam lentamente por suas costas largas.

_ Eu mal posso esperar.

_ Não espere!

Eu provoco rebolando em sua ereção.

_ Não vamos apressar, eu vou lentamente, possuir cada centímetro de você. Eu quero você completamente preenchida por mim. Eu quero você gemendo descontrolada de prazer, me pedindo para aliviar, saciar cada um dos seus desejos. _ ele suga um dos meus mamilos com força.

Sem esperar por tal pressão eu dou gritinho e ele o puxa em seus dentes lentamente para em seguida chupá-los mais uma vez, eu aperto ainda mais minhas coxas em volta dele, com minhas pernas eu o puxo para mim. Sua ereção está totalmente pronta e pulsa contra meu corpo. Eu o faço se afastar e me viro em direção ao mar esperando seu toque, ele se aproxima por trás de mim, uma de suas mãos vai para o meu seio e a outra desce entre minhas pernas. Ele provoca meu clitóris eu fecho os olhos jogando minha cabeça em seu peito. Ele aprofunda seus dedos dentro de mim, eu seguro forte na borda da piscina. Ele acelera os movimentos, seu corpo pressionando o meu, seus dedos flexionando freneticamente pressionando meu ponto G*, seu pulso propositalmente esfregando meu clitóris, tento acelerar rebolando em suas mãos.

O Ponto G (ou a parede interna do clitóris) é uma área localizada em torno de 5 cm acima da entrada da vagina, na parede frontal, com tamanho aproximado de uma moeda. Sua textura é um pouco mais áspera do que o tecido em sua volta.*

_ Eu sonhei por meses te trazer aqui, eu imaginava exatamente como eu te foderia de maneira selvagem. Eu queria exatamente isto, você descontrolada, me sentindo, me desejando. Com um mar como paisagem e mesmo assim você incapaz de admirar tal beleza por estar fechando os olhos involuntariamente em um orgasmo proporcionado por mim. Eu vou te foder, eu vou te amar …

_ Lucca eu quero agora…

_ O que você quer exatamente amor? _ Seus dedos continuam dentro de mim, sua outra mão não para de apertar meu seio.

_ Você dentro de mim. _ minha voz sai quase como um engasgo

_ Você quer que te foda aqui na piscina? _ sua voz é baixa e sinto o perigo.

_ Sim, aqui, agora! Lucca…

Eu estava rebolando desesperada em seus dedos, ele mordiscava lentamente minha orelha. Então sinto sua voz quente novamente me fazendo arrepiar mesmo com tanto calor emanando de nossos corpos.

_ Diz para mim Leona, onde você quer me sentir dentro?

_ Eu quero experimentar o que nunca fiz…

Ele solta meu seio e sua mão desce lentamente para a minha bunda e seu dedo entra lentamente. Seus dedos continuam fodendo minha buceta. A sensação prazerosa me inundando lentamente, continuamente.

Ele coloca outro dedo me alargando o pequeno orifício. Deliciosamente provocante a sensação, eu jamais poderia ter imagino algo similar.

Não demora o meu gozo vem, sinto tudo inchar em volta de seus dedos, ele pragueja. Sua ereção pulsa.

_ Me fode completamente Lucca, quero muito mais que os seus dedos…

_ Temos que sair da piscina para isto, não dá para fazer aqui a sua primeira vez. _ ele alisa e aperta minha bunda.

Ele me vira para ele, sua boca faminta me devora em um beijo quente, sua língua me faz gemer baixinho em cada exploração com a minha. Ele suga meu lábio antes de terminar o beijo. Eu desço a mão por sua ereção e ele joga a cabeça para trás soltando um gemido. Os músculos do seu maxilar e de todo seu pescoço estão tensos e isto me deixava ainda mais cheia de desejo.

Ele não diz nada ele me pressiona novamente na lateral da piscina, ergue meus quadris e enquanto eu seguro seus ombros ele me penetra duramente, me fazendo ofegar

Ele não diz nada ele me pressiona novamente na lateral da piscina, ergue meus quadris e enquanto eu seguro seus ombros ele me penetra duramente, me fazendo ofegar. Ele faz movimentos rápidos e eu busco seu olhar. Eu busco sua boca em um beijo, eu exploro eu deslizo minha língua e ele corresponde a cada movimento meu. Eu começo a tremer com sua ereção que faz pressão nos ângulos certos dentro de mim, novamente explorando tão bem minha buceta. Mas Lucca sai de dentro de mim e se afasta ofegante.

_ Desculpe, mas se quisermos tentar, preciso me controlar e não intensificar as coisas aqui. Venha vamos para dentro.

Ele se levanta e eu admiro sua ereção imponente, seu corpo perfeito. Ele me ajuda a sair, eu seguro sua mão que me guia para dentro do quarto. Assim que entramos ele busca toalhas e nos enxugamos, sem deixar de olhar um para o outro.

_ Eu preciso de uma bebida, você quer algo Leona?

Eu olho seu rosto e não consigo ler o que se passa na cabeça dele, além do fato evidente que ele quer me foder. Mas ele parece estar sentindo algo mais. Ele sorri sem graça.

_ Sim, beberei o mesmo que você. Mas preciso de um minuto… 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s