Por que e quando podemos precisar de um lubrificante íntimo e por que escolher aquele a base de água? Venha comigo que vou te contar.

O QUE É UM LUBRIFICANTE ÍNTIMO?

Tecnicamente, um lubrificante (de qualquer tipo) é um fluido que ajuda a reduzir o atrito entre dois elementos. O lubrificante íntimo vaginal é usado para reduzir a fricção nos movimentos para tornar o sexo e a masturbação mais fácil e divertido. Mas também, por exemplo, para caminhar ou praticar esportes em caso de secura vaginal.

QUANDO É NECESSÁRIO LUBRIFICANTE ÍNTIMO?

O uso de lubrificante íntimo costuma estar associado ao momento da relação sexual, para facilitar a penetração em caso de má lubrificação vaginal ou durante a relação anal.

Na realidade, o lubrificante íntimo é um produto que pode nos acompanhar no dia a dia, ajudando-nos a contornar alguns dos problemas que podem surgir devido à má lubrificação vaginal, como micro abrasões, ardor, irritação, coceira.

O lubrificante também é um aliado valioso para inserir o copo menstrual ou as bolas vaginais bolas de gueixa.

O uso de um lubrificante está, portanto, intimamente ligado à nossa saúde íntima, por isso é importante escolher com cuidado aquele que entra em contato com a nossa vagina.

A NATUREZA NÃO NOS OFERECEU LUBRIFICAÇÃO VAGINAL NATURAL?

Certo! A lubrificação vaginal é um processo que ocorre naturalmente graças a um conjunto de secreções que vêm de diferentes estruturas do sistema genital, incluindo as glândulas de Bartholin, que estão localizadas nas laterais do canal vaginal e secretam um líquido claro e viscoso. Outros fatores também contribuem para a lubrificação vaginal, como transudato vaginal, secreção cervical e células epiteliais descamadas de origem vaginal e cervical. (1)

Se você tem uma boa lubrificação vaginal, pode ter encontrado um líquido espesso e viscoso em sua calcinha no dia a dia. Um período caracterizado por má lubrificação é normal antes da menstruação.

Durante a excitação, o fluxo sanguíneo para as paredes vaginais aumenta e isso leva a um aumento nas secreções: esta é a maneira que nosso corpo implementa para acomodar a penetração e não sentir dor.

O QUE É SECURA VAGINAL?

A secura vaginal é um problema que pode nos afetar em todas as fases da vida.

A secura vaginal pode ter causas físicas ou psicológicas

Lubrificação vaginal é geralmente muito ligada aos níveis do hormônio estrogênio, que muda de acordo com a fase da vida 

Remédios (incluindo pílula anticoncepcional) podem causar ressecamento vaginal

Você pode ter uma vida sexual feliz e saudável mesmo que você não produza muito lubrificante vaginal natural 

Ressecamento vaginal é comum mas tratável, e pode acontecer em qualquer idade. Entre os sintomas estão uma sensação de queimação, desconforto vaginal ou coceira, corrimento não usual, ou dor durante o sexo ou masturbação. 

Os vasos sanguíneos

Como vimos, o aumento da lubrificação vaginal durante a relação sexual está relacionado a um aumento do fluxo sanguíneo. A lubrificação adequada está, portanto, também ligada à integridade dos vasos sanguíneos que irrigam a vagina. Fatores como tabagismo, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, diabetes, aterosclerose, comprometem a integridade dos feixes vasculares nervosos genitais e podem contribuir para a secura vaginal. (1)

Menopausa

Alguns estudos relacionaram a deficiência de estrogênio (os hormônios da fertilidade) à secura vaginal. O estrogênio tem um papel importante, de fato, ajuda a estimular as secreções cervicais e a manter os níveis de pH corretos da vagina. Durante a menopausa, os níveis de estrogênio no corpo são reduzidos e, portanto, a secura vaginal ocorre especialmente nesta fase da vida. No entanto, existem alguns fatores que contribuem para diminuir o nível de estrogênio mesmo em mulheres não menopáusicas, como amamentação, tabagismo, o uso de drogas específicas, como a pílula anticoncepcional de baixo estrogênio.

Duchas vaginais e produtos de limpeza íntimos

O uso excessivo de duchas vaginais, o uso de desodorantes ou produtos de higiene íntima particularmente agressivos que afetam o pH natural podem causar secura vaginal.

Uso de tampões

O uso do tampão está frequentemente associado ao aumento da secura vaginal, isso porque o tampão, além de absorver o fluxo menstrual, também absorve as secreções vaginais responsáveis ​​pela nossa lubrificação íntima. De acordo com uma pesquisa recente, as mulheres que optaram por mudar de absorventes internos para usar o copo menstrual relataram uma redução de 66% na secura vaginal.

Em geral, pouca ou nenhuma lubrificação vaginal pode causar problemas como micro abrasões, queimação, irritação, coceira e dor durante a relação sexual com o parceiro.

LUBRIFICANTE ÍNTIMO, NENHUM É COMO NOSSO

Vamos enfrentá-lo: não existe no mercado um lubrificante íntimo perfeito como a nossa própria lubrificação vaginal. Qualquer escolha que você fizer. Há aqueles que para serem macios e aveludados ao tato possuem grande quantidade de ingredientes que não são ideais para o uso contínuo e para o meio ambiente, aqueles com pouquíssimos ingredientes, na prática são apenas borracha e água, e que por isso são particularmente pegajosos e pouco duradouro, aqueles que tem aquele ingrediente imperfeito ali, aqueles com conservantes químicos, aqueles com um pouco de açúcar como conservante aqueles que não são a nossa secreção vaginal!

POR QUE ESCOLHER UM LUBRIFICANTE INTIMO À BASE DE ÁGUA

No panorama da lubrificação íntima, os lubrificantes vaginais dividem-se basicamente em duas categorias: lubrificantes à base de água e à base de silicone.

Os lubrificantes de silicone são muito populares e conhecidos pelo efeito sedoso que deixam na pele. São muito lubrificantes e indispensáveis ​​em caso de sexo anal. Eles obtêm essas características porque não são solúveis em água e obstruem os poros da pele tornando-a muito lisa. Eles não são adequados para facilitar a inserção de produtos de silicone, como copos menstruais, bolas vaginais, brinquedos sexuais porque não são compatíveis. Eles não devem ser usados ​​com preservativo. Eles nem são ecológicos. Não sou o diabo, mas recomendamos seu uso somente quando for realmente necessário uma super lubrificação (para esses casos selecionamos um lubrificante à base de água com silicone que parece ser o meio-termo).

Os lubrificantes íntimos à base de água, por outro lado, são muito populares justamente porque a água é o nosso elemento natural, do qual somos compostos até 60/70%. É por isso que são “mais suaves” para a pele e às vezes até calmantes. São compatíveis com preservativos, ideais para ajudar na inserção de produtos de silicone como bolas vaginais, copos menstruais (quando necessário), brinquedos de silicone.

São solúveis em água e, portanto, facilmente laváveis ​​do corpo e dos lençóis. Normalmente não mancham e são mais ecológicos. A duração de sua ação, entretanto, é menor e, portanto, pode ser necessário o uso de mais algumas gotas. Os lubrificantes de água com Aloe Vera duram mais.

Usem quando estiverem sozinhos se masturbando, usem com brinquedos sexuais, abusem da criatividade. E isto vale também para os homens. O importante e escolherem o lubrificante certo para o que necessitam.

Divirtam-se!